Coluna

MPGO aponta flexibilização “extremamente precipitada”

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 30 de maio de 2020

O procurador-geral de Justiça, Aylton Flávio Vechi,
considera que ainda é cedo para flexibilizar atividades econômicas, como
encaminhado por Ronaldo Caiado (DEM), que instala comitê com autoridades da
saúde, auxiliares e representantes do setor produtivo. Para Caiado, todos os
envolvidos devem ser considerados “agentes públicos” com a devida “responsabilidade”
sobre quaisquer consequências futuras da reabertura para a disseminação do
coronavírus em Goiás. O PGJ tem orientado ações que têm impedido, nos últimos
45 dias, as liberações em municípios goianos. “Começamos cedo o combate a esse
vírus, mas ainda não encerramos esse processo. Claramente, não estamos próximos
do fim. Então, falar em flexibilização agora me parece extremamente
precipitado. Embora reconheça todo o esforço dos comerciantes e industriais, o
momento não é o melhor”, defende.

Divisão

O chefe do Ministério Público Estadual ainda aponta que não
é possível deixar a responsabilidade por ações de combate à pandemia, ou
possível culpa de erros, apenas com os chefes do poder público.

Culpabilidade

“Fica muito claro que o problema não é só do poder público.
Ele exige o envolvimento e a sinergia de toda a sociedade. Não mais a
perspectiva de deixar que o poder público traga a solução para as questões”,
provoca Vechi.

Previsão

O procurador reagiu a estudo da UFG com projeção de que, com
isolamento abaixo de 40%, não haverá leitos suficientes e, ao fim de julho, os
óbitos podem chegar a 6 mil.

Às urnas

O secretário de Governo da Prefeitura de Goiânia, Paulo
Ortegal (MDB), será exonerado do cargo até a próxima quinta-feira (4), último
prazo para pré-candidatos a prefeito ou vice efetivarem a desincompatibilização.

Fortes sinais

A confirmação de Ortegal como nome disponível para vice é sinal
de que Iris Rezende continua no pleito. O jogo duplo do prefeito mantém o
suspense até as convenções, mesmo com os desgastes acumulados.

Alternativa

Outro que deixa o cargo de olho na disputa pelo Paço
Municipal é o secretário estadual de Indústria e Comércio, Wilder Morais (PSC).
O ex-senador busca centralizar a base caiadista, principalmente em cenário sem
Iris.

É comigo?

Já o deputado Zacharias Calil (DEM), que foi escalado por
Caiado para a corrida em Goiânia, mostra cada vez menos interesse em entrar no
processo.

Acordo antigo

A Secretaria de Desenvolvimento Social efetiva na
segunda-feira (01) a desativação do Centro de Internação Provisória (CIP) de
Goiânia. A medida é resultado do cumprimento de termo de ajuste de conduta
assinado em 2012.

CURTAS

– A Justiça recebeu denúncia do MPF contra Valdemar da Costa
Neto e outros seis por corrupção na ferrovia Norte/Sul em Goiás.

– Os agora réus responderão pelos crimes de peculato, corrupção
passiva e fraude à licitação.

– A denúncia contou com delações de executivos das
empreiteiras Camargo Correia, Andrade Gutierrez, Carioca Engenharia e
UTC/Constran.

 

Compartilhe: