Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Coluna

Operação para salvar mandato do prefeito de Senador Canedo

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em: 12 de abril de 2021

Venceslau Pimentel

Vai vencer no final desta semana o
prazo que o prefeito de Senador Canedo, Fernando Pellozo (PSD), terá para
apresentar sua defesa, depois que a Câmara Municipal aceitou denúncia contra
ele, sobre contrato com hospital em que o ex-vice-prefeito Alsueres Mariano é
um dos donos, e que foi condenado pela Justiça justamente por irregularidades
na área da saúde do município. Até lá, está em curso operação para salvar o
mandato prefeito. A primeira tentativa é fazer com que a Comissão Processante
não vá em frente, evitando assim a perda de mandato. Pellozo tem como padrinho
político o senador Vanderlan Cardoso (PSD) e já teve como aliado o ex-prefeito
Misael Oliveira. 

Continua após a publicidade

Em família 

A costura também passa pelo vice-prefeito Magno
Silvestre (PSD), que é irmão do presidente da Câmara, Carpegiane Silvestre
(DEM), que deve conduzir a formatação de eventual instalação da comissão
processante. 

Suspenso

Pelo contrato, brecado pelo juiz Thulio
Marco Miranda, a prefeitura desembolsaria R$ 11 milhões, por um prazo de seis
meses, para o hospital de Alsueres. 

Dois contra um 

Autor do mandado de segurança, no STF,
para a instalação da CPI da Covid, junto com Alessandro Vieira, o senador Jorge
Kajuru, que deve integrar a Comissão, vê aumentar a oposição dos colegas de
bancada goiana: Luiz Carlos do Carmo (MDB) e Vanderlan Cardoso (PSD). 

Vem por aí 

O prefeito Rogério Cruz (Republicanos)
anunciou em suas redes sociais que nos próximos dias anunciará novos
secretários, mas não adiantou nomes nem as pastas que irão comandar. 

Pratos limpos 

O diretório do MDB avalia realizar
reunião com membros da Executiva, depois que o deputado Paulo Cézar Martins,
que é vice-presidente, sustentar que não foi consultado sobre o desembarque da
prefeitura da capital. 

Pito de amigo 

Sobre a proposta do vereador Santana
Gomes, de reduzir de 10 dias para 24 horas o prazo de votação de emenda à Lei
Orgânica de Goiânia, Lucas Kitão (PSL) diz que o momento não cabe esse tipo de
discussão, pensando no próprio umbigo. É que está em curso ideia de antecipar a
eleição da mesa diretora, cujo mandato só termina em 2022. 

Mais exames 

A Câmara de Goiânia
abriu licitação para a compra de exames para identificação do coronavírus, pelo
método TR-PCR, por R$ 405 mil. O contrato vai valer por 12 meses, período em
que poderão ser feitos até 1,5 mil testes. 

Desperdício

Agora é lei. Quem for flagrado lavando
calçada ou veículos junto ao meio-fio, com água tratada pela rede de abastecimento
de Goiânia, será multado. Na reincidência, após notificação, a multa é de R$
1.000,00. 

CURTAS 

Contra o porte de
arma no plenário na Câmara de Goiânia, o agora deputado Delegado Eduardo Prado
havia apresentado, em 2017, proposta nesse sentido. 

O deputado e presidente do Republicanos em Goiás
João Campos, relator da comissão especial que analisa mudanças no Código de
Processo Penal, vai apresentar amanhã seu parecer preliminar sobre o
tema.