Coluna

Organização que gerencia Hugo comprou R$ 35 milhões em imóveis

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em: 22 de outubro de 2021

Despacho da Gerência de Avaliação de Organizações Sociais da Secretaria de Saúde, em poder da Assembleia Legislativa, aponta que o Instituto Nacional de Tecnologia em Saúde (INTS), que gerencia o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), comprou imóveis em Camaçari e Salvador no valor de R$ 35,4 milhões, e gastou R$ 70 mil em viagem e hospedagem aos Estados Unidos. “A situação ora posta, revela uma conduta por parte do INTS alheia à sua própria natureza de constituição, por se tratar de uma entidade sem fins lucrativos”, diz o documento. Em parecer, o procurador do Estado, Antônio Flávio de Oliveira, diz reconhecer a gravidade das irregularidades verificadas pelo parceiro público na execução dos ajustes pactuados junto ao INTS, “envolvendo, inclusive, graves indícios de malversação de verbas públicas”. 

Rescisão  

A Gerência de Avaliação das Organizações Sociais conclui que a utilização ainda que parcial e a título de rateio de recursos advindos dos contratos de gestão para aquisição de imóveis em outro estado, sem qualquer justificativa, demonstra “irregular utilização dos recursos públicos do Estado de Goiás, prática esta que carece de imediata suspensão”. 

Descaso  

Enquanto isso, a investigação aponta para a não realização de procedimentos assistenciais por falta de medicamentos e insumos, apontando precariedade na assistência da unidade. E que não houve comprovação da relação de despesas da OS, cujos contratos (dois) é de R$ 21,24 milhões 

Alegação  

Em resposta, o presidente do INTS, José Jorge Lima, diz que o dinheiro para a compra de imóveis não entra como despesas rateáveis, ou seja, o recurso utilizado para imóveis não é rateado por nenhum contrato de gestão, firmado pela entidade. 

Entrave 

Logo no começo da tramitação do projeto do Executivo para pegar empréstimo de US$510 milhões, na Comissão Mista da Assembleia Legislativa, deputados da oposição pediram vista da matéria, o que trava a sua votação em caráter especial. 

Notebooks  

Para a aquisição de 4 mil tablets para o programa Jovens de Futuro, serão disponibilizados R$ 5,63 milhões para a Secretaria de Desenvolvimento Social. O processo tramita na Alego. 

Empenho  

O prefeito de Caldas Novas, Klever Marra (Republicanos), está empenhado em ajudar a construir a candidatura ao Senado do deputado federal e presidente do partido João Campos. Os dois se encontram ontem na cidade.  

Fortalecimento  

Procurador-geral de Justiça de Goiás, Aylton Vecci diz que o arquivamento da PEC que ampliava a ingerência política no Conselho Nacional do Ministério Público representa respeito à autonomia e independência do MP. 

Contrários 

Da bancada goiana na Câmara Federal, disseram não à PEC da Vingança os deputados Célio Silveira (PSDB), Zacharias Calil (DEM), Delegado Waldir (PSL), Elias Vaz (PSB)), Flávia Morais (PDT) e Francisco Júnior (PSD). 

Pelo interior 

Para reforçar conduta municipalista, presidente da Alego, Lissauer Vieira (PSB) dá pontapé inicial no giro pelo Estado do programa Gabinete Itinerante. Começa por Itarumã, na segunda-feira. 

CURTAS 

– Por decreto, o governador Ronaldo Caiado instituiu o Comitê da Bacia Hidrográfica dos Afluentes Goianos do Rio Araguaia, órgão colegiado da gestão descentralizada dos recursos hídricos, que compõe o Sistema Integrado de Gerenciamento dos Recursos Hídricos do Estado. 

Compartilhe: