Coluna

Partidos querem ‘transparência’ em escolha de candidatos

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 04 de agosto de 2020

Presidentes de partidos da base governista avaliam à Xadrez
que a primeira reunião com Ronaldo Caiado (DEM) sobre as eleições deste ano
deixaram duas mensagens claras – uma dita e outra sinalizada. A primeira é a
busca pela união para evitar disputas internas, o que favoreceria nomes da
oposição, principalmente nas 40 maiores cidades. A segunda é a de que Caiado
vai interferir diretamente nas articulações quando houver cizânia, mas que a
escolha se dará de forma transparente. “A não influência do governador acabaria
prejudicando e dando a oportunidade para a oposição. O que foi sinalizado é que
o governador vai escolher o nome em algumas cidades, com transparência. Com consenso
e sem aquele trabalho bastidor para fazer a gata parir, o que pode deixar muita
gente magoada e até saindo do grupo”, conta o presidente do PDT e pré-candidato
em Trindade, George Morais.

Critérios

O presidente do PDT explica que as escolhas ocorrem como os
envolvidos “colocando a cara na mesa, participando, com pesquisas e comissões
para decidir o apoio. Isso é um grande avanço na política em Goiás”.

Na pele

A avaliação de George Morais tem embutida referência à forma
como Marconi Perillo comandou articulações políticas nos últimos. O PDT também
foi base do tucano.

Realidade local

Além disso, George disputa em Trindade o posto de candidato
caiadista com o deputado estadual Dr. Antônio (DEM). Diz até que poderia
considerar composição com outros nomes, mas não com o ex-pedetista.

Pingo é letra

Em mais um sinal de que está no processo eleitoral pela
reeleição, Iris Rezende (MDB) respondeu, quando perguntado ontem sobre
candidatura: “Hoje, com tanta obra para terminar em quatro meses, eu vou me
envolver com candidatura?”

Aos fatos

Pesquisa FoxMappin mostrou em julho que 62% dos goianienses
não acreditam que o prefeito cumprirá promessa de entregar todas as obras
iniciadas. O discurso no Paço já mudou. Agora é de não deixar “esqueletos” de
obras inacabadas.

Linhas gerais

O ex-senador Wilder Morais (PSC) começou a esboçar propostas
para a campanha à prefeitura de Goiânia. Pretende alicerçar o plano em
alternativas para o desenvolvimento econômico e geração de empregos.

Tecla repetida

Wilder retoma o ordinário “choque de gestão” e propõe
transformar o Centro em um “shopping a céu aberto”. Ainda pede adiamento da votação
do plano diretor.

Tucanos &
caiadistas

Enquanto muitos prefeitos articulam, mas preferem
desconversar publicamente sobre eleições, Vinícius Luz (PP) lança hoje o
‘Movimento Jataí Para Todos’. Filiado ao partido caiadista, o prefeito conta
com apoios do PSDB local e do Cidadania.

CURTAS

– Vereadores realizam hoje e amanhã reuniões setoriais com
moradores do Marista e Jaó para debater a revisão do Plano Diretor.

– O Tribunal de Justiça atendeu ação do Ministério Público e
condenou servidora fantasma da extinta Agência Rural.

– A FIEG realizou ontem live com o Conselho Regional de
Contabilidade sobre a “reinvenção das empresas na pandemia”.

 

Compartilhe: