Coluna

Pastor Fábio Sousa diz não ver homofobia em comentário de jogador

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em: 06 de novembro de 2021

Ex-deputado federal pelo PSDB, o pastor da Igreja Fonte da Vida Fábio Sousa, saiu em defesa do jogado de vôlei Maurício Souza, desligado do Minas Tênis Clube, por comentário considerado de teor homofóbico sobre Superman ser bissexual. “No meu modo de ver, foi muito simples, não teve nada de homofobia, mas aí virou esse estardalhaço”, afirmou Sousa, que se desfiliou do ninho tucano e vai para um partido de direita, preferencialmente ao que o presidente Jair Bolsonaro vai disputar a reeleição. Pré-candidato a deputado federal, o religioso reforçou seu apoio ao jogador no programa de TV da emissora que pertence à Fonte da Vida. “O jogador foi mandado embora por besteira, porque não houve homofobia”. 

Na Justiça 

Após recorrer ao Supremo Tribunal Federal, o senador Jorge Kajuru (Podemos) ganha causa na Justiça em ação da apresentadora de TV Luciana Gimenez, que o acusou de crime de injúria e difamação. 

Contraponto  

O PSD, em resposta ao movimento do presidente do PP, Alexandre Baldy, que pediu exoneração do cargo de secretário do Governo de João Doria (PSDB), para buscar vaga ao Senado na chapa de Ronaldo Caiado, tratou de colocar Henrique Meirelles do páreo. 

Urnas na OAB 

Como faz há mais de 15 anos, o Tribunal Regional Eleitoral vai novamente disponibilizar urnas eletrônicas para a eleição da OAB Goiás. São 332 equipamentos cedidos para o pleito do dia 19 de novembro, sendo 254 para votação e 78 para eventual contingência. 

Mal-estar 

A denúncia do deputado federal Celso Maldaner (MDB-SC), de que o governo Bolsonaro desembolsou R$ 15 milhões a cada parlamentar que ajudou a aprovar a PEC dos Precatórios, causou desconforto na bancada goiana. Apenas Elias Vaz (PSB) e Rubens Otoni (PT) votaram contra. Os demais 15 se colocaram ao lado do governo.

Sucessor  

Com a decisão do TRE, de cassar o seu diploma e o do prefeito afastado Francisco Peixoto (PSDB), o vice, Fábio Capanema (PP), selou parceria com o Ministério Público que beneficia idosos. O presidente da Câmara, Lucas Barbosa, vai assumir o cargo interinamente. 

Na mira do MP 

Alvo de operação do Ministério Público, o prefeito de São Domingos, Cleiton Martins (PL) pode ser afastado do cargo, após denúncia de extração ilegal de madeira dentro de sua fazenda no município. 

Nota de pesar  

Repercutiu no mundo político de Goiás a morte da cantora Marília Mendonça, ocorrida ontem, no interior de Minas Gerais. O governador Ronaldo Caiado e o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, e o presidente da Alego, Lissauer Vieira, se manifestaram pelas redes sociais. 

CURTAS 

– Enquanto o clã Bolsonaro não manifestou condolências à família de Marília Mendonça, o ex-presidente Lula destacou carisma e irreverência da cantora e desejou força à família dela. 

Compartilhe: