Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Coluna

Possível ‘engessamento’ preocupa bancada federal goiana

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 25 de junho de 2019

Escolhida da vez entre as tantas luzes no fim do túnel já
aventadas pelo governo de Ronaldo Caiado (DEM) para solução do rombo encontrado
na gestão, a adesão ao Programa de Recuperação Fiscal (RRF) não é vista com
bons olhos pela maior parte da bancada federal goiana. Deputados federais da
base do governo têm compromissos de campanha para serem cumpridos antes das
eleições municipais e consideram que as contrapartidas exigidas e restrições
impostas pelo governo federal podem resultar em paralisia da gestão estadual. A
avaliação política é rejeitada pela ala técnica e financeira de auxiliares de
Caiado. “Dependendo das condições que forem impostas por esse programa, o
governo pode ficar travado e perder a condição de executar atividades
essenciais. É uma discussão que é feita pelo governador. Dependendo, nem
interessa aderir”, aponta a coordenadora da bancada, Flávia Morais (PDT).

Resolutividade

Mesmo deputados federais da base do governador
frequentemente questionam a presença constante de Caiado em Brasília, sem que
tenha conseguido, efetivamente, a qualquer solução efetiva algum dos problemas.

Continua após a publicidade

Explicação

Flávia Morais aponta fatores que impedem as boas notícias. É
que a prioridade no governo de Jair Bolsonaro é a reforma da previdência, mas,
além disso, ela cita tem “algumas outras resistências”.

Congestionado

A deputada considera ainda fatores de ordem burocrática,
principalmente na equipe econômica do Planalto e no Congresso Nacional, mas até
mesmo resistência política, apesar do bom trânsito de Caiado em Brasília.

Golpe imediato

Diferente do marasmo vivido no fim da gestão do PSDB, o
debate tem sido quente no plenário da Assembleia Legislativa. Sempre que o
governo toma decisões polêmicas ou desiste de medidas, os embates são certos.

Tribuna

Ou seja: o conflito é quase diário. As figuras, em geral,
são sempre repetidas. Pela oposição: Talles Barreto (PSDB) e Lucas Calil (PSD).
Pela base, as resposta são de Bruno Peixoto (MDB) e Amauri Ribeiro (PRP).

Ao mérito

As últimas armas foram o recuo do governador, que desmentiu
a Metrobus e garantiu manter a extensão do Eixo Anhanguera em Trindade,
Goianira e Senador Canedo; além do jabuti para incluir os 2% da UEG nos 25%
constitucionais da Educação.

Voto à vista

A parte política da CDTC já começa a se manifestar contra o
aumento do licenciamento de veículos para bancar a desoneração da passagem de
ônibus em Goiânia. É que aumento é sinônimo de desgaste.

Nada a ver

Para o prefeito de Senador Canedo, Divino Lemes (PSD), “é
uma penalização de quem já foi penalizado. Governos existem para diminuir
diferenças, precisamos discutir muito isso”, argumenta.

CURTAS

– O prefeito Iris Rezende garantiu que os primeiros seis
dias de funcionamento do Parque Mutirama terão entrada gratuita.

– Depois de dois anos fechado após acidente em 2017, o
parque retoma atividades neste sábado (29) para as férias escolares.

– Prefeitos, vereadores e gestores se reúnem no
1° Workshop de Gestão Pública, que apresenta o Índice de Governança Municipal.