Coluna

Projeto dos cartórios está parado e líder admite defesa

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 10 de agosto de 2018

O projeto do Tribunal de Justiça que prevê reestruturação
dos serviços cartorários no estado de Goiás continua parado na Assembleia
Legislativa e sem previsão de novas votações. O texto do Judiciário foi
desfigurado pelo líder da base governista, deputado Francisco Oliveira (PSDB),
já que a previsão inicial era criação de 40 novos cartórios e desmembramento de
outros 43. No entanto, emenda do deputado na Comissão de Constituição e Justiça
(CCJ), limitou as mudanças às unidades em vacância. O projeto não poder mais
receber emendas e está sobrestado por conta de acordo entre o presidente do TJ,
desembargador Gilberto Marques Filho, e o presidente da Casa, José Vitti
(PSDB). O Tribunal ainda não tomou a decisão de retirar ou não o texto. “Essa é
uma decisão interna do TJ. Eu tenho uma posição muito definida em relação a
isso. Do mesmo jeito que têm os interesses do Judiciário, eu tenho amigos que
são donos de cartórios e advogo pela manutenção da Lei que existe. Sou muito
transparente e tenho amigos cartorários e defendo meu ponto de vista”, define
Chiquinho.

Interesse público?

Questionado pela Xadrez se coloca mesmo os interesses de
amigos à frente do interesse público, Oliveira definiu: “Estou defendendo sim
os meus amigos e deixo isso com muita clareza. E sou um bom defensor”.

A definir

O presidente da Assembleia confirma que mantém o projeto
parado enquanto não há definição por parte do TJGO, que considerou retirar o
texto para retomar a proposta original de reestruturação.

Forças Armadas
rejeitam plano

Depois de ser oficializado candidato à Presidência, o
deputado Jair Bolsonaro (PSL) levou propostas da campanha em
apresentação no Clube da Aeronáutica. O parlamentar ouviu lá a mensagem que tem
circulado entre militares de alta patente. “Mostre à sociedade que não é
difícil compor um quadro administrativo com civis gabaritados”, sugeriu o
ex-comandante da Aeronáutica tenente-brigadeiro Carlos de Almeida
Baptista. O jornal Folha de S. Paulo registra que a cúpula das Forças
Armadas recebe muito mal a promessa do candidato de colocar militares no
comando de metade da equipe ministerial. A razão é o instinto de autopreservação
da tropa: ao posicionar generais, almirantes e brigadeiros na vitrine principal
de seu eventual governo, Bolsonaro acabaria transformando a tropa em
vidraça. A primeira prova desta preocupação veio à tona quando o jornal El País
noticiou nesta semana suspeitas de irregularidade envolvendo o candidato a vice
na chapa de Bolsonaro, o controverso general Antonio Hamilton Mourão.

CURTAS

De dentro – O suposto
esquema de Mourão envolveria corrupção em compras militares junto a uma empresa
privada espanhola e um lobista. 

Insegurança
Causou debate político o dado de que Goiânia tem taxa proporcional de
homicídios maior que a do Rio de Janeiro: 39,2 casos para 100 mil habitantes.

Na rede – Confira
nesta edição sabatina com o candidato Daniel Vilela (MDB). Conversas com Kátia
Maria (PT) e Weslei (Psol) também estão no www.ohoje.com

Afastamento

O presidente Michel Temer (MDB) cumpre agenda hoje pela
manhã em Goiânia e não deverá ter o acompanhamento de político. Menos ainda
daqueles que disputam a eleição deste ano. Não está prevista qualquer reunião
entre Temer e candidatos.

Administrativo

O presidente visita mutirão da Prefeitura no Jardim Curitiba
I. Ainda com Iris Rezende, vai ao Jardim do Cerrado 10, para entregar de 1080
moradias. Ainda acompanharão a agenda o ministro Alexandre Baldy (PP) e o
deputado Pedro Chaves (MDB)

Recuperação

A produção industrial de Goiás cresceu 20% em junho, na
comparação com maio; o maior crescimento da história. Foi o terceiro melhor
índice nacional, atrás apenas do Paraná, que produziu 28,4% mais, e do Rio
Grande do Sul (25,6%). Dados do IBGE.

Certeza…

Depois que o STF aprovou reajuste de 16,38% para os
ministros do STF, Ricardo Lewandowski disse que o Judiciário recupera recursos
públicos desviados. “Repararam que os juízes de Curitiba devolveram R$ 1 bilhão
de dinheiro desviado da Petrobras?”

… preocupação

Já o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirmou
que o aumento desperta preocupação. “Não tenho posição do governo. Tenho uma
posição pessoal de que o Brasil vive um conflito entre o justo e o possível”.

Preservação

A cidade de Goiás vai receber no próximo dia 18 de agosto, a
partir das 8h30, o Encontro Luso-Brasileiro de Conservação e Reabilitação do
Patrimônio Histórico. O evento é uma realização da Universidade Federal de
Goiás (UFG).

Compartilhe: