Coluna

PSD avança para compor com Caiado em 2022 e reforça sigla

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em: 28 de junho de 2021

O PSD aproveitou a vinda da cúpula do partido, a Goiânia, e, ao que tudo indica, conseguiu dois resultados ao mesmo tempo com uma ação, ou, usando uma expressão popular, “matou dois coelhos de uma só cajadada”. Além de marcar posição para bancar o secretário da Fazenda de São Paulo, Henrique Meirelles, na chapa majoritária a ser encabeçada pelo governador Ronaldo Caiado (DEM), na vaga ao Senado, o grupo saiu da Alego com a certeza da filiação do partido do presidente da Alego, Lissauer Vieira, que está de saída do PSB. Lissauer fez questão de registrar o encontro com Meirelles e Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD, inclusive postou foto em suas redes sociais. 

Pela reeleição 

Longe das articulações do PSD, o deputado Lucas Calil – que vai para a reeleição – foi a Caldas Nova, sendo recepcionado pelo ex-prefeito de Caldas Novas, Evandro Magal, para um café da manhã. 

Imbróglio 

Com o afastamento do presidente nacional do Patriota, Adilson Barroso, por 90 dias, volta à estaca zero o movimento de filiação do presidente Jair Bolsonaro, ao partido, para disputar a reeleição em 2022. 

Novo rumo? 

Atritado com o PSDB, o deputado Talles Barreto é só elogios ao prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (MDB), sigla que pode ser uma das alternativas de novo ninho do tucano. Pode ser um sinal?

Em Anápolis 

Exonerado da Secretaria de Cultura, em janeiro, Adriano Baldy agora integra os quadros da Associação Comercial e Industrial de Anápolis (Acia). Ele foi afastado depois que o irmão dele, Alexandre Baldy, presidente do PP, enquadrou Ronaldo Caiado sobre a sucessão na Câmara dos Deputados. 

Sem musculatura 

Rompido com Ronaldo Caiado, para tentar viabilizar candidaturas de nomes da direita, o deputado federal Major Vitor Hugo (PSL) tem conversado com a vereadora por Goiânia, Gabriela Rodart, e o ex-candidato a prefeito Gustavo Gayer, ambos do DC. 

Férias adiada 

O início do recesso parlamentar de julho deve ser adiado, na Alego, pode ser adiado, já que a tramitação da Lei de Diretrizes Orçamentárias só começa agora, com a escolha do relator, deputado Amauri Ribeiro (Patriota).  

Base eleitoral 

Gradativamente, os deputados vão dispondo de mais recursos para contemplar com obras os municípios que representam na Alego. O percentual a ser destinadas a emendas parlamentares começou em 2019, com 0,5% da receita corrente líquida. Depois passou para 0,7%, 0,9%, e 1,2% para 2022. 

Ninho esvaziado

Não é só em Goiás que o PSDB perde musculatura política. O ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, sonda o PSD para se filiar ao partido e disputar a sucessão do tucano João Doria 

CURTAS 

– Deve sair do papel lei sancionada na gestão passada, de concessão de trechos de rodovias estaduais, a partir de acordo do governo com o BNDES. Pelo texto, são seis trechos na GO-010, GO-330, GO-020, GO,070, GO- 080 e GO-213. 

– Está na pauta da Câmara de Goiânia projeto do vereador Ronilson Reis, que proíbe o porte e posse de armas nas dependências da Casa. 

Compartilhe: