Coluna

PTB em Goiás decide lançar candidato a senador em 2022

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em: 13 de novembro de 2021

Integrante da base governista, após acordo com o agora afastado presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, o partido está decidido a lançar candidato ao Senado, mas sem ainda definir o nome para a disputa.  “O PTB respeita todos os nomes que se apresentam democraticamente à vaga do Senado Federal, mas estaremos apresentando um grande nome à sociedade, com um projeto importante de geração de emprego e ampliação de renda, entre outros importantes projetos. Esse nome será apresentado no encontro do partido em fevereiro de 2022”, disse à coluna o presidente da legenda em Goiás, Eduardo Macedo. 

Nada definido 

Ao analisar o cenário para 2022, Eduardo Macedo conclui que, como as convenções serão apenas em agosto, “tem muita água para passar de baixo da ponte ainda. Não creio que não existe nada definido em relação ao projeto majoritário”. 

Apetite  

Preterido por Jair Bolsonaro, o Partido Progressistas articula para pressionar por mais comando na Esplanada dos Ministérios, e está de olho no Ministério da Infraestrutura, de Tarcísio de Freitas, cotado para disputar o Senado por Goiás, pelo PL. 

Multado 

Oito anos após deixar a Casa Civil, na gestão de Marconi Perillo (PSDB), o presidente do diretório do PSD em Goiás, Vilmar Rocha, recebe informação de que foi condenado pelo Tribunal de Contas do Estado a pagar multa de mais de R$ 8 mil, por irregularidades na execução de convênio com Mineiros. 

Tá na lei  

Agora é lei. O cargo de Agente de Segurança Prisional fica transformado em policial penal. A mudança, no entanto, não vai alterar o salário, nem vai alterar nada em relação à carreira. 

Outra via 

Sem espaço no MDB para tentar viabilizar sua reeleição, o senador Luiz do Carmo busca outros horizontes para se candidatar, ou pelo PSC ou mesmo o PL de Jair Bolsonaro. Tem conversado sobre o assunto com o deputado federal Major Vito Hugo, que vai deixar o PSL. 

Passaporte  

Universidade Federal de Goiás é favorável ao passaporte da vacina no retorno das aulas presenciais, informa a vice-reitora, Sandramara Matias, adiantando que a mesma posição é defendia pelo Conselho Universitário. A exigência vai valer para professores, alunos e servidores. 

Sem discurso  

Caiu como uma balde de água fria a decisão do STF de tornar sem efeito portaria do ministro Onix Lorenzoni que proibia exigência do cartão de vacinação em empresas privadas. 

CURTAS 

– A Associação dos Procuradores de Goiás entregou pauta de demandas da entidade aos candidatos a presidente da OAB. Uma delas é o combate ao preconceito à advocacia pública. 

Compartilhe: