Coluna

Reforma regional é ‘inevitável’ e pode ser feita em 2020

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 17 de junho de 2019

O retorno de estados e municípios, retirados no relatório da
reforma da previdência na Comissão Especial da Câmara dos Deputados, certamente
será debatido em Brasília, mas, mesmo que se confirme, não tirará dos deputados
estaduais e vereadores a responsabilidade de votar alterações nas regras locais
de aposentadoria. Como detalhado aqui, parlamentares em Goiás rejeitam a ideia,
mas a divisão de desgastes é certeza dos federais. “A participação de estados e
municípios contaminava a aprovação da coluna principal e é inevitável que essa
adequação vá para eles, mesmo que algum acordo seja encontrado”, afirma
Francisco Júnior (PSD). O acordo próximo é a adaptação por decreto ainda neste
ano, mas com o envio de projeto de Lei aos legislativos locais no prazo de um
ano. Ou seja, deputados e vereadores poderão ter de enfrentar o tema durante a
eleição de 2020.

Falando nisso..

Francisco Júnior não esconde a pré-candidatura à prefeitura
de Goiânia, mas prefere adotar a cautela para ser fritado antes da hora. Afirma
que está à disposição do PSD.

Compromisso

O deputado considera que a hora de efetivamente escolher um
nome ainda chegará e que “nunca deixou o partido na mão”. “Pode ser que eu
aceite, claro, mas as pautas em Brasília são prioridade”.

Capilaridade

O PSD, no entanto, mantém o desafio de efetivar base forte
nas tantas regiões de Goiânia e consolidar nomes representativos para a eleição
para vereador. Vilmar Rocha segue no comando da sigla.

Respaldo

Depois de despachar com a secretária de Educação, Fátima
Gavioli, o governador Ronaldo Caiado (DEM) fez questão de gravar vídeo para as
redes sociais. Simplesmente para mostrar, de novo, o apoio à auxiliar.

Debate

Gavioli ainda é alvo constante e lugar comum nas críticas de
deputados da oposição ou mesmo daqueles aliados insatisfeitos. Citam sempre o
que chamam de “fechamento de escolas em Goiânia e no interior”.

Calma lá

A secretária ainda não se cansou de explicar que o processo
é de busca por economia dos gastos e fortalecimento de unidades de educação no
estado, o que pode resultar e melhor gestão e distribuição de investimentos.

Conversa

Vereadores voltam hoje a apreciar, na Comissão Mista o
projeto de Paulo Magalhães (PSD), que modifica o regimento interno da Câmara de
Goiânia para instituir o ponto biométrico para os 35 vereadores.

Alteração

Ainda em meados de abril, durante primeira votação em plenário,
foi aprovada emenda do vereador Alfredo Bambu (Patriota), para implantar o
ponto biométrico também para os servidores da Casa.

CURTAS

– A CPI do BNDES marcou para dia 26 o depoimento do
ex-presidente da instituição, Joaquim Levy.

– Autor do pedido, Elias Vaz (PSB) quer saber “o real motivo
que levou ao pedido de demissão de Levy.

– “E precisamos que ele explique exatamente o
conteúdo da caixa preta do BNDES”, completa o deputado goiano. 

Compartilhe: