Coluna

Relator mantém contato com equipe de transição de Caiado

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 16 de novembro de 2018

À espera da votação da PEC que adia a aplicação do orçamento
impositivo para 2021, o relator da lei orçamentária do governo para 2019, Lívio
Luciano (Podemos) quer prorrogar o prazo para a apresentação de emendas
parlamentares, para 11 de dezembro. A Emenda Constitucional aprovada pela
Assembleia Legislativa prevê a execução das emendas, correspondentes a 1,2% da
receita corrente líquida, já no primeiro semestre de cada ano, a partir do
próximo ano. Bruno Peixoto (MDB) decidiu apresentar uma proposta propondo o
adiamento, diante das dificuldades financeiras do Estado. Lívio Luciano vem
conversando com a equipe de transição criada pelo governador eleito Ronaldo
Caiado (DEM), para balizar o relatório final sobre o orçamento, a partir do
levantamento sobre a situação fiscal do Estado. A PEC de Peixoto divide os
deputados, o que pode protelar a sua votação para a primeira quinzena de
dezembro.

Em pauta

O assunto voltou à discussão, nesta semana, depois que Bruno
Peixoto subiu à tribuna da Assembleia para novamente defender a sua proposta.

Contramão

Na outra ponta, o tucano Helio de Sousa se posiciona contra o
adiamento da aplicação das emendas impositivas. Ele aposta que a prorrogação
não será aprovada em plenário.

 Vereador quer explicação de Andrey sobre estagiários

 

O vereador Welington Peixoto (MDB) pediu que o presidente da
Câmara de Goiânia, Andrey Azeredo (MDB) lhe esclareça sobre a abertura de
processo seletivo para contratação de estagiários remunerados para formação de
cadastro de reserva. Peixoto diz que o novo edital não se justifica, já que se
passaram apenas oito meses da realização do último certame. As inscrições foram
abertas ontem e se estendem até dia 23. O valor da bolsa-estágio vai de R$
400,00 a R$ 900,00. “O dever que nos incube não permite nos furtar em prestar
satisfações ao cidadão goianiense, na busca de maior transparência e
razoabilidade da administração da Câmara”, justifica Peixoto. Ele defende a
prorrogação do processo seletivo anterior e o cancelamento do edital publicado no
último dia 13, que não discrimina a quantidade de estagiários que seriam
aproveitadas em serviços administrativos.

CURTAS

Parte dos vereadores que apoia a antecipação da eleição da Mesa Diretora na Câmara de Goiânia se reuniu ontem para discutir a sucessão.

Goiânia sedia o 1º Simpósio Cidade Urbanismo e Arquitetura, no dia 20 de novembro, no auditório do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás (IHGG).

Goiás ficou na 7ª posição na taxa de desemprego, segundo o IBGE, registrando 8,9%. A menor taxa ficou com Santa Catarina, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, com 6,2%, 6,7% e 7,2%. 

O tempo passa

Há um ano o deputado federal Alexandre Baldy deixava o Podemos
para se filiar ao PP, para que assumisse o Ministério das Cidades. A intenção
do presidente Michel Temer era aumentar a base de apoio à reforma da
Previdência, que não vingou.

Compromisso

Pela força dos votos que recebeu em Aparecida de Goiânia, o
senador eleito Vanderlan Cardoso (PP) tomou café da manhã com o prefeito
Gustavo Mendanha (MDB), e reforçou compromisso de ajudar o município. Ao mesmo
tempo, estendeu a mão à Igreja Católica.

Menos saúde

Com a decisão do governo de Cuba, de pôr fim à participação no
programa Mais Médicos, no Brasil, o município de Aparecida de Goiânia vai
perder dez profissionais do país caribenho.

Pelo interior

O programa foi criado em 2013, pela então presidente Dilma Rousseff,
e hoje conta com 8,5 mil cubanos, dezenas deles em Goiás, notadamente no
interior do Estado.

Anistia

Projeto do Governo que anistia e prevê remissão de créditos
tributários, resultado da utilização de benefícios fiscais relacionados ao
ICMS, começou a tramitar na Assembleia Legislativa.

Por Bolsonaro

Com a eleição de 29 deputados federais e seis senadores pelo
Democratas, o governador eleito Ronaldo Caiado diz que vai trabalhar para essa
bancada no Congresso hipotecar apoio a Jair Bolsonaro.

Compartilhe: