Coluna

Secretaria da Governadoria ganha ascendência sobre outras

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 27 de junho de 2020

Além da criação da Secretaria da Retomada, com modificações
na estrutura de quase todas as pastas, a terceira reforma administrativa da
gestão de Ronaldo Caiado (DEM) dá ao secretário Geral da Governadoria, Adriano
da Rocha Lima, poderes apenas inferiores aos do próprio governador. Decreto
publicado nesta semana, ao mesmo tempo em que o projeto de reforma chegava à
Assembleia Legislativa, deixa claro que o auxiliar passa inclusive a ter
autoridade sobre outras pastas para definir ações e prioridades de trabalho. “A
governança do monitoramento e da avaliação de obras, ações estratégicas e
entregas prioritárias, com classificação e critério do juízo discricionário do
governador de estado, será executada pela Secretaria Geral da Governadoria. Em
articulação com órgãos e as entidades da administração estadual direta e
indireta”, estabelece o texto do decreto.

Fortalecido

A atuação mais abrangente e robusta da Secretaria Geral da
Governadoria é motivada pela demanda por unidade administrativa na
administração, com combate ao fogo amigo, mas só é viabilizada pelo perfil
técnico e apolítico de Adriano.

Comparações

O secretário rejeita a comparação com a figura de
primeiro-ministro e aponta que está mais para “diretor operacional” de grandes
empresas, abaixo apenas do CEO, que é o governador. “Os acionistas são o povo”,
define.

Na agenda

Mesmo fora da secretaria de Desenvolvimento Econômico e
Inovação, Adriano garante ainda acompanhar o cumprimento de metas pela Enel,
que tem prazo até agosto.

Bloqueio total

Depois de apoiar a reabertura de atividades econômicas para
pelo menos estabelecer regras sanitárias ao que já funcionava clandestinamente,
a secretária Fátima Mrué (Saúde) não descarta adotar lockdown em Goiânia.

Alternativas

“Sempre existe a possibilidade. Se os casos aumentarem de
forma descontrolada e saturar o número de leitos, essa é a medida adequada.
Antes de termos mais doentes que leitos, o lockdown não tem muito sentido”,
antecipa a secretária.

Olho adiante

O Ministério Público de Goiás criou grupo de trabalho para
discutir a retomada das atividades presenciais em tempo integral. Embora ainda
não haja data definida, a instituição estuda propostas de protocolos e os
possíveis cenários da pandemia.

Linha de crédito

O deputado estadual Karlos Cabral (PDT) solicitou a Ronaldo
Caiado crédito financeiro especial aos feirantes como medida econômica durante
a pandemia do coronavírus.

Crise geral

Depois do atendimento ao transporte escolar, surgiram ainda
mais pedidos na Alego. O presidente da Comissão de Finanças argumenta que com algumas
feiras suspensas e menos clientes, a renda mensal dos feirantes desabou.

CURTAS

– O Sindicato das Empresas de Transporte (SET) reconhece em
nota a determinação da Justiça por testagem dos funcionários, mas…

– Aponta falta do teste PCR no mercado e que não dispõe de
estrutura para avaliar os mais de 4 mil colaboradores.

– O Ministério Público do Trabalho intensificou fiscalização
à segurança sanitária de frigoríficos, após casos em massa de covid.

 

Compartilhe: