Coluna

Secretário de Caiado pode ter de “engolir” candidatura de Moro

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em: 04 de janeiro de 2022

As investidas do secretário de Governo, Ernesto Roller, contra o ex-juiz Sérgio Moro, minimizando a sua capacidade de entrar na disputa presidencial, não agradaram à cúpula do Podemos em Goiás. Não apenas o presidente da legenda no Estado, o deputado federal José Nelto, declarou apoio à reeleição de Ronaldo Caiado (DEM), mas todos os 14 prefeitos eleitos em 2020.  A presidente nacional, Renata Abreu, deu carta branca a Nelto para firmar aliança com as forças políticas que convier à legenda, que venha a eleger uma bancada na Assembleia e na Câmara Federal. Inclusive, o parlamentar goiano é cotado para coordenar a campanha do ex-ministro de Bolsonaro em Goiás. 

Articulação  

O processo de aproximação do Podemos com o União Brasil (da fusão do PSL com o Democratas) começa por São Paulo, para dar palanque a Sérgio Moro. Depois, o processo se estenderá por outros Estados. 

Debate  

Em comum acordo com decisão judicial, a Câmara de Goiânia promove hoje audiência pública para discutir o Plano Diretor de Goiânia, com previsão de votação em plenário após o recesso parlamentar. 

Passaporte  

Procurador da República tido como bolsonarista e contrário ao passaporte vacinal, Ailton Benedito ainda não comentou em suas redes sociais a decisão do órgão em Goiás, que vai exigir comprovante de vacinação para ter acesso às suas dependências, em Goiânia, Rio verde, Luziânia e Anápolis. 

Possibilidade  

Assim como o governador Eduardo Leite (PSDB), os tucanos de Goiás que pediram votos para ele nas prévias devem declinar do apoio a João Doria (SP). Veem com simpatia a candidatura de Moro. 

Maioria  

Apesar do troca-troca partidário, a partir de março, a base aliada na Assembleia Legislativa articula para manter quórum para aprovação de matérias do Executivo neste ano eleitoral. Mas o embate com a oposição será inevitável. 

Reforma  

O governo já vem mapeando os auxiliares que irão deixar os cargos para se candidatar a cargos eletivos nas eleições de outubro. Só a partir daí é que será planejada uma minirreforma.  

Canal  

Quem agora tem canal no Telegram, reduto de bolsonaristas, é o senador Vanderlan Cardoso (PSD), que passa a veicular por ele ações de seu mandato. 

Lá e cá 

A pedido do patrão, Henrique Meirelles (PSD), secretário da Fazenda de São Paulo, vai mesmo ter que dividir a campanha ao Senado por Goiás, caso confirme sua candidatura, com a coordenação da equipe de João Doria, na área da economia. 

CURTAS 

– Com o início de uma onda de cancelamento nas redes sociais, depois de voltar a viralizar vídeo em apoio a Jair Bolsonaro, em 2018, o cantor Zé Felipe, filho de Leonardo, sentiu o peso de se imiscuir na política, e deixou de seguir o presidente.  

Compartilhe: