Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Coluna

Sem ‘clima’ para eleição, deputados pedem nova data

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 11 de abril de 2020

Os deputados estaduais reiniciam, de forma remota, sessões
ordinárias na próxima semana e, diferente do previsto no início do ano, os
debates e disputas causados pelas eleições nos municípios estão completamente
fora da pauta de discursos e conversas. A pandemia de coronavírus não apenas
deve adiar o pleito, como já reduz as movimentações nas bases eleitorais dos
parlamentares. “Não há clima nenhum para se falar ou pensar em eleição neste
momento”, admite o presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira (PSB),
que tenta manter firme base de apoio na região sudoeste do estado. O Tribunal
Superior Eleitoral (TSE) mantém os prazos para outubro, mas a expectativa em
Brasília é para prorrogação. “Não temos clima para termos eleição em outubro e
esperamos prorrogação para novembro, dezembro ou até janeiro. Algo neste
sentido tem de ser feito”, diz.

Prioridade

O presidente da Alego é um dos que defende utilização dos
fundos eleitoral e partidário no combate à pandemia. A proposta esbarra em
restrição legal, já que a verba é destinada especificamente para os gastos de
partidos.

Continua após a publicidade

Unificação

“Sou defensor de unificarmos as eleições e termos mandatos
de cinco anos, com todas as eleições juntas, sem reeleição. Neste momento isso
é impossível porque seria inconstitucional mudar a regra para os atuais
mandatos”, defende Lissauer.

Rotina retomada

A partir de terça-feira (14), deputados terão sessões
ordinárias e reuniões da CCJ e Comissão Mista para votar pauta do governo e
parlamentares. Tudo à distância.

Expectativa

Deputados estaduais da base governista esperam já para a
próxima semana o anúncio de medidas por Ronaldo Caiado para a flexibilização do
isolamento social e retomada de atividades econômicas. Atual decreto vence dia
19.

Setores

Os mesmos parlamentares também representam setores da
indústria e agronegócio em Goiás. “Os números do coronavírus em Goiás permitem
que a econômica volte a respirar, mesmo que gradativamente”, defende um
caiadista.

Contramão

Decreto assinado pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) libera
o funcionamento de lojas de móveis e eletrônicos do Distrito Federal. A região
do entorno é maior motivo de preocupação da Secretaria de Saúde em Goiás.

Estrutura

Tanto que o segundo hospital de campanha no estado será entregue
em Águas Lindas e terá visita do presidente Jair Bolsonaro neste sábado (11). A
liberação no DF não inclui estabelecimentos de shoppings e galerias.

Financeiro

O governo do DF já havia liberado agências bancárias, desde
que obedeçam a regras de horário e distância mínima. Bancos não têm restrição
pelo decreto de Goiás.

CURTAS

– O MP alertou ao prefeito de Britânia, Marconni Pimenta
(DEM), para retirar fotos com viés político em cestas básicas.

– O político tentava se beneficiar da entrega de materiais
oriundos de merenda escolar a famílias confinadas em isolamento.

– A prática pode levar à cassação de candidaturas e MP já fez
repreensões também aos prefeitos de Rio Verde e de Montividiu.