Coluna

Tucanos definem Lúcia Vânia e sugerem Demóstenes para federal

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 07 de julho de 2018

Deputados estaduais do PSDB admitem que, nos últimos dias,
ganhou força a definição por presença da senadora Lúcia Vânia (PSB) na chapa
majoritária da base governista, para candidatura à reeleição. Diante disso, os
tucanos sugerem inclusive que o ex-senador Demóstenes Torres (PTB), que também
pleiteia a vaga ao Senado ao lado do ex-governador Marconi Perillo (PSDB),
busque candidatura a deputado federal. “A senadora tem dois partidos com ela
(PSB e PPS), além de estar no mandato e liderando as pesquisas junto com
Marconi. O nome de Demóstenes seria muito bom para deputado federal e, daqui a
quatro anos, para voltar ao Senado”, afirma o provável suplente de Lúcia, José
Vitti (PSDB), presidente da Alego. “A Lúcia tem trabalho prestado e ocuparia
bem a vaga. Tenho amizade com o Demóstenes e ele é meu candidato a senador, mas
quem decide é a base e, em algum momento, alguém deverá recuar e ocupar outros
espaços dentro deste contexto”, considera o líder da base do governo, Francisco
Oliveira (PSDB).

Vaga garantida

“Agora é hora de cada um ceder. O Demóstenes já teve um
ganho muito grande só de estar elegível. Ele tem um futuro grande pela frente e
vamos consolidar a chapa com o Lúcia e Marconi ao Senado”, define o deputado
Nédio Leite (PSDB).

Aliado mantido

Já o tucano Diego Sorgatto (ex-PSB) mantém apoio à presença
da senadora na vaga para reeleição. “A disputa é natural, mas a Lúcia tem
preferência na base com qualquer critério que se quiser adotar”.

À imagem do líder

A nova estratégia da campanha de Henrique Meirelles (MDB)
foi testada quando o ex-ministro goiano falou a uma plateia conhecida: empresários.
Orientado pela equipe de comunicação, Meirelles citou o governo do
ex-presidente Lula (PT) como sua experiência de sucesso e disse que vai
mostrar que foi ele quem conduziu a política econômica na boa fase da gestão
petista. Se eleito presidente da República em outubro, o ex-ministro da Fazenda
diz que fará em quatro anos o que já fez pelo país nos dois governos dos quais
participou. “Eu sirvo o país. Trabalhei com Lula, trabalhei com Temer”. Jingle
de campanha e vídeos publicados nas redes sociais mostram o foco do anapolino
em correr atrás dos votos que deverão ficar órfãos com a inelegibilidade de
Lula, com formatos e termos já massificados em campanhas anteriores do petista.
Agora, a estratégia passa ao discurso do pré-candidato. “A lembrança daquela
época [governo Lula] é a de que 60 milhões de pessoas entraram na classe média,
porque o país cresceu”, disse Meirelles na Confederação Nacional da Indústria.

CURTAS

Currículo – Meirelles
comandou o Banco Central nos oito anos da gestão Lula. Empacado com 1% nas
pesquisas, não tem garantia de que será candidato pelo MDB.

Prevenção – A
Secretaria de Meio Ambiente de Aparecida de Goiânia realiza segunda-feira (9) ação
preventiva contra incêndios às margens da Serra das Areais.

Sob controle – Já
a Secima realizou ontem queimada controlada no Parque Altamiro de Moura
Pacheco, para evitar o fogo durante o tempo seco.

Sob análise

O recesso parlamentar na Assembleia Legislativa será o tempo
usado pelo Tribunal de Justiça para avaliar como reenviará o projeto de
reestruturação dos serviços dos cartórios em Goiás. A previsão inicial era de
83 novas unidades.

Projeto inócuo

“O TJ estudou e apresentou o que era necessário.
Lamentavelmente, o projeto foi desfigurado. Com mudanças só na vacância, não
muda nada e o serviço dos cartórios continuará o mesmo”, reclama o deputado
Hélio de Sousa (PSDB).

Só aqui

Como antecipado pela Coluna, o presidente do TJ retirará o
projeto da Assembleia Legislativa. “Cartorário não se aposenta e as alterações
no projeto inviabilizam a melhoria do sistema”, define o deputado, que relatou
o texto na Comissão Mista.

RMTC

O plenário da Assembleia Legislativa derrubou na última
semana de trabalhos no primeiro semestre o veto ao projeto de lei do deputado
estadual Gustavo Sebba (PSDB) que incluía o município de Caturaí na Região Metropolitana
de Goiânia (RMTC).

Motivação

Foram 23 votos pela derrubada e o autor do texto conta que o
debate ocorre desde 2015. A cidade fica a 44 quilômetros da Capital e o
objetivo é que linhas de ônibus passem a atender o município.

Bichos

Foi aprovado na Câmara Municipal de Goiânia projeto de lei para
criação do Fundo Municipal de Proteção e Bem-Estar Animal. O autor é Zander
Fábio (Patriotas), que defende aplicação de multas ambientais no trabalho. 

Compartilhe: