Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Coluna

União descumpre promessa para recuperação do Araguaia

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 05 de junho de 2020

Rubens Salomão 

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento
Sustentável (SEMAD) apresenta às 9h, em painel pela internet, o resultado de
estudos realizados para a parte inicial do programa ‘Juntos Pelo Araguaia’,
lançado em junho do ano passado em visita do presidente Jair Bolsonaro a região
na divisa entre os estados de Goiás e Mato Grosso. As avaliações preliminares
foram feitas pela Universidade Federal de Viçosa e a execução das medidas
depende do repasse de R$ 100 milhões, prometido à época pelo presidente, via
Ministério da Agricultura, para recuperar 10 mil hectares na região. O
lançamento do programa completa hoje exatamente um ano. “O estado de Goiás está
com suas finanças bastante comprometidas e há um compromisso de repasse do
governo federal, só que isso ainda não foi consolidado e estamos em
negociações”, conta a secretária Andrea Vulcanis.

Lançamento

Continua após a publicidade

Longe do amplo projeto lançado há um ano, o governo estadual
apresenta hoje plano mais restrito para iniciar atividades de recuperação. A
verba prevista de R$ 7 milhões, fruto de investimentos de empresas interessadas
no trabalho.

Terceirizado

“Da nossa parte, anunciamos uma primeira destinação oriunda
de empresas do setor. Os recursos estão chegando e os projetos vão sendo
concluídos. Com algum atraso, mas é o que foi possível fazer ao longo deste
ano”, conta Vulcanis.

Lembra?

A visita em questão de Bolsonaro foi aquela em que, ainda no
aeroporto, recebeu do cantor Chitãozinho uma camisa do Goiás, que o presidente
vestiu durante todo o dia.

Nova modalidade

A Câmara Municipal aprovou serviço de “táxi-lotação”, como
transporte alternativo complementar ao táxi comum. Texto de Paulo Magalhães
prevê que os carros poderão pegar passageiros em pontos de ônibus e receber o
valor da tarifa.

Ação à vista

A promotora Leila Maria de Oliveira adiantou em resposta nas
redes sociais que “a constituição federal determina que a prestação de serviço
de transporte público tem de se dar através de licitação e não por projeto de
lei”.

Prazo dado

O prefeito Iris Rezende (MDB) tem prazo de até 120 dias para
decidir se veta ou sanciona a proposta. Se não decidir, a promulgação cabe à
Câmara Municipal.

Palavra dada

Manifestantes voltaram a fazer barulho em frente ao Paço
Municipal. Empresários e representantes do setor produtivo cobram que Iris
mantenha a palavra dada de que reabriria o comércio e a Região da Rua 44 no dia
13.

Prioridades

O governo federal publicou portaria que remaneja R$ 83
milhões do programa Bolsa Família, em parte destinada a pessoas em condição de
pobreza e extrema pobreza, para suplementar a comunicação publicitária do
Planalto.

CURTAS

– Por unanimidade, o TSE confirmou que partidos políticos podem
realizar convenções partidárias por meio virtual.

– O prazo para as reuniões de escolha dos candidatos que
disputarão as Eleições 2020 vai até o dia 5 de agosto.

– Os 10 vereadores do MDB em Goiânia decidiram manter Clécio
Alves na liderança da bancada, com Anselmo Pereira na vice.