Coluna

Wilder Morais articula para viabilizar sua candidatura em Goiânia

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 24 de novembro de 2019

Recém-chegado ao Pros, o
secretário da Indústria e Comércio, Wilder Morais, se divide entre as ações da
pasta que comanda e a estruturação do partido, de olho nas eleições municipais
de 2020. Ele trabalha com a perspectiva de disputar a prefeitura de Goiânia,
mas ainda não bateu o martelo. Vai depender do posicionamento político do
governador Ronaldo Caiado (DEM), já que o meio de campo começa a embolar com o
PTB e o PP no páreo. Enquanto aguarda o apito do juiz da partida, que será
acionado só no início do ano que vem, o ex-senador sonda nomes competitivos e
com densidade eleitoral para a disputa em dois grandes colégios eleitorais:
Aparecida de Goiânia e Anápolis. A ideia é apresentá-los em breve, para que
possam viabilizar suas candidaturas.

Parecer do STF

O ministro Gilmar Mendes, do
STF emitiu parecer reconsiderando a
 tutela de urgência concedida pela presidência da Corte,
deferindo, em parte, os pedidos de Goiás para determinar à União que
suspendesse a execução das garantias de contratos, até que o Estado de Goiás
realizasse pedido de ingresso no RRF.

Revogação

Gilmar Mendes salienta
que caso Goiás não cumpra as determinações contidas em lei e em decreto, ou se
a União indeferir o pedido de ingresso no RRF, a tutela de urgência concedida
pode ser modificada ou revogada, a qualquer tempo.

Prazo final

A situação
de calamidade financeira de Goiás vence em janeiro de 2020,
prorrogada que foi pelo governador Ronaldo Caiado, em julho passado, em virtude
do déficit fiscal e orçamentário.

Cerco ao cartel

Os postos de combustíveis terão de repassar, obrigatoriamente ao
Procon, o preço do litro do produto. O governo quer, com o projeto que tramita
na Alego, oferecer essa ferramenta ao órgão, como forma de ter acesso, em tempo
real, aos respectivos preços praticados no Estado.

Desativado

Desde junho o consumidor tem se sentido
desamparado, por conta da decisão da Justiça em suspender o aplicativo ‘De
olho na bomba’
, atendendo a uma ação do Sindiposto. Através desse sistema,
era possível acompanhar o preço dos combustíveis pelo celular.

Mais prazo

Tudo indica que os trabalhos da CPI das Obras Paradas devem se
estender até o primeiro semestre de 2020. A prorrogação se deve à dificuldade
de obter informações mais detalhadas sobre os processos, principalmente em relação
às obras contempladas no programa “Goiás na Frente”.

Queda de braço

O prazo para a apreciação da PEC da Previdência estadual está
correndo na Assembleia. Mas não deve ser apreciada até o dia 15 de dezembro,
quando deve iniciar o recesso de fim de ano. Por isso o governo está decidido a
convocar, extraordinariamente, os deputados. A oposição vai tentar obstruir a
votação.

Recado direto

Repercutindo tuite de uma seguidora, de que flamengar deveria se
tornar verbo permanente, a ex-deputada tucana Raquel Teixeira respondeu que é
preciso flamengar no MEC. Recado para o ministro da Educação, Abraham
Weintraub.

CURTAS

– O PT já prepara o terreno para a vinda de Lula a Goiânia. Deve
ser agendada para janeiro.

 A Comissão de Viação e Transportes da Câmara Federal
rejeitou projeto que exigia iluminação em rodovias administradas por
concessionárias.
 Ou seja, vão continuar
às escuras.

– A Justiça Federal, em Goiás,
bem como a Justiça Eleitoral, está no pacote de distribuição de R$ 13,3 milhões
a 13 estados, mais o Distrito Federal.

 

Compartilhe: