Qual a importância da cobrança preventiva para evitar inadimplência?

Postado em: 31-12-2021 às 10h31
Por: Redação
Confira o artigo de opinião de Igor Castro | Foto: Redação

A inadimplência no Brasil vem crescendo a níveis preocupantes. Em outubro de 2021, essa marca atingiu 63,4 milhões de pessoas – o maior número registrado desde julho de 2020, segundo dados do Mapa da Inadimplência. Em tempos difíceis como o que estamos enfrentando, o agravamento dessa situação pode ser revertido por meio da cobrança preventiva, com estratégias humanizadas que foquem na importância em manter uma boa saúde financeira.

Com a proposta de ajudar tanto o devedor quanto o credor, tal cobrança costuma ser feita previamente aos consumidores que ainda não pagaram uma determinada conta prestes a vencer. O objetivo é lembrar sobre o vencimento e ajudar o cliente a evitar o pagamento de juros. A ação, que já é rotineira em muitas empresas, costuma ser ainda mais vista em épocas de grande movimento do comércio, como ocorre na Black Friday e Natal.

Este ano, inclusive, a Black Friday teve grandes expectativas em prol da retomada econômica internacional – severamente impactada durante a pandemia. Com resultados altamente positivos, com um faturamento que atingiu a marca de R$ 5,4 bilhões de acordo com a Neotrust, a quantia também deve acender um alerta para as empresas que participaram do evento. Afinal, muitas pessoas, mesmo repletas de dívidas, optam por comprar produtos durante este período devido aos preços atrativos.

Diante de uma maior chance de riscos de inadimplência com o seu negócio, é importante elaborar uma estratégia de cobrança preventiva que traga um olhar mais humanizado para o processo e, não apenas nas notificações incessantes de pagamento. A simples cobrança não fará com que a dívida seja honrada, principalmente diante de mensagens intrusivas. Em seu lugar, o foco deve estar na conscientização sobre a importância de manter os pagamentos dentro do prazo.

Ter o nome sujo traz prejuízos para ambos os lados. Para o consumidor, fará com que tenha mais dificuldade em adquirir empréstimos e outras operações que dependam de instituições bancárias. Para as empresas, representará menos um cliente para adquirir seus produtos ou serviços, principalmente na possibilidade de recompra no futuro. Por isso, quanto mais cedo este alerta for feito, maior a chance de evitar tais problemas e, ainda, de conquistar uma imagem positiva com o usuário perante os concorrentes.

Hoje, existem diversas ferramentas aptas a auxiliar na cobrança preventiva, capazes de potencializar o ganho da companhia, reduzir custos com agentes humanos e, ainda, trazer uma maior assertividade na quitação das dívidas. É importante buscar a melhor para o seu negócio, que consiga orquestrar a negociação da maneira mais favorável possível ao consumidor e sempre de forma amigável.

Em sua maioria, os agentes virtuais trazem excelentes resultados para esta cobrança – às vezes, de forma até mesmo melhor do que um atendente humano. Eles possuem inteligência suficiente para entender o melhor momento para contatar o devedor, assim como oferecer as melhores opções de pagamento conforme sua necessidade. Caso nenhuma das ofertas previamente separadas sejam adequadas, novas propostas poderão ser elaboradas, até encontrar uma opção viável para o cliente.

Além dele, o SMS também é um dos meios mais efetivos e democráticos para essa tarefa. Ele possibilita o envio de mensagens para qualquer dispositivo, independente do modelo – até mesmo, diante da falta de internet. Basta que o aparelho esteja conectado à uma operadora para o sucesso do envio, o que reduz significativamente as chances de não entrega.

A comunicação é o ponto forte de toda estratégia de cobrança digital. Quanto antes a companhia identificar o contato com a pessoa certa (CPC), maior a chance de um retorno de negociação efetivo. É imprescindível mostrar empatia a todo o momento, e que a empresa se preocupa que o cliente mantenha seu nome limpo e tenha um bom futuro financeiro.

Para isso, é importante conhecer a fundo o perfil de seu consumidor. Certifique-se se há um histórico de inadimplência ou se é um caso à parte para, a partir disso, iniciar uma comunicação prévia. Ofereça descontos, as melhores opções e, relembre sempre a importância de arcar com o valor. Os canais de comunicação estão evoluindo cada vez mais e apoiando fortemente o mercado de cobrança a ter mais eficácia nas ações – basta uma boa organização estratégica e saudável de pagamento da dívida para que todos sejam beneficiados.

Compartilhe: