Sábado, 04 de fevereiro de 2023

Assassino de John Lennon faz novas declarações a respeito da morte do cantor e revela motivo do crime

Mark David Chapman alegou para as autoridades do estado de Nova York que sabia o quão errado foi a sua atitude e na época ele estava em busca da fama

Postado em: 09-11-2022 às 17h30
Por: Victória Vieira
De acordo com Mark, assassinar o ex-Beatle foi uma grande resposta para aquilo que ele procurava | Foto: Reprodução

O assassino responsável pela morte do cantor John Lennon fez novas declarações a respeito do crime realizado em 1980. Mark David Chapman alegou para as autoridades do estado de Nova York que sabia o quão errado foi a sua atitude e na época ele estava em busca da fama. As transcrições dos argumentos foram divulgadas ao Associed Press, nesta segunda-feira (7/11).

Aos 67 anos, o criminoso tentou conseguir uma liberdade condicional pela décima segunda vez, porém não teve sucesso. Na nova versão apresentada no final de agosto, ele alegou que “estava com o mal no coração” .

O pedido foi negado. As autoridades justificaram a decisão como um “desrespeito egoísta de Chapman pela vida humana de consequências globais”.

Continua após a publicidade

De acordo com Mark, assassinar o ex-Beatle foi uma grande resposta para aquilo que ele procurava.

“Eu não seria mais ninguém. Não vou culpar mais nada ou ninguém por me trazer até lá”, explicou Chapman ao conselho judicial. Eu sabia o que estava fazendo e sabia que era mau, sabia que era errado, mas queria tanto a fama que estava disposto a dar tudo e tirar uma vida humana”, relatou. “Isso foi o mal no meu coração. Eu queria ser alguém e ninguém iria impedir isso”, acrescentou.

O crime aconteceu em 8 de dezembro de 1980. John Lennon estava voltando para seu apartamento no Upper West Side, Nova York, ao lado de sua esposa, Yoko Ono. O astro foi morto aos 40 anos com quatro tiros nas costas.

Mark Chapman comprou uma arma três dias antes de realizar o crime. No mesmo dia, Lennon havia assinado um autógrafo do álbum “Double Fantasy” para o assassino. Ele está cumprindo prisão perpétua no Green Haven Correctional Facility.

Entre diversas tentativas, o homem ressalta que está terrivelmente arrependido. “Eu machuquei muitas pessoas em todo lugar e se alguém me odiar, tudo bem, eu entendo”, declarou. Ao ouvir as novas declarações e negar o pedido, o conselho detalhou, dizendo: “o mundo está se recuperando do vazio que ele criou”. No entanto, Chapman ainda pode recorrer a outra tentativa em fevereiro de 2024.

Veja Também