Terça-feira, 07 de fevereiro de 2023

Jojo Todynho desabafa sobre pedintes em suas redes sociais: ‘Trabalhar ninguém quer’

Além disso, a campeã da 12ª temporada de "A Fazenda", reality show da TV Record, relembrou as dificuldades que passou na vida

Postado em: 25-01-2023 às 17h33
Por: Victória Vieira
A artista finalizou a reflexão, deixando claro também que não vê problema em dar dinheiro para pessoas que estão passando por necessidades | Foto: Reprodução/Instagram

Jojo Todynho, de 25 anos, utilizou suas redes sociais para reclamar sobre pessoas que enviam mensagens diárias a pedindo ajuda financeira. Nesta quarta-feira (25/1), ela desabafou sobre as pessoas que apresentam condições de trabalhar e não fazem esforço por isso. Além disso, a campeã da 12ª temporada de “A Fazenda”, reality show da TV Record, relembrou as dificuldades que passou na vida.

“Gente, se você não trabalha, não faz nada da vida, está pegando dinheiro com agiota por quê? Tenho cara de Silvio Santos, que joga avião de dinheiro? Toda hora! Trabalhar ninguém quer, não. Eu era camelô, vendi picolé no trem, vendi bijuteria, roupa… Bora uma água para vender no sinal. Que isso? Está achando que é banco central?”, iniciou seu pronunciamento.

Continuando relatando sua revolta, a influencer destaca que também tem contas para pagar e não se importa em ajudar as pessoas que não apresentam condições para comprar instrumentos utilizados no dia a dia da profissão exercida.

Continua após a publicidade

“Se falar, ‘me arruma 40 reais para eu comprar gelo, água e mini isopor para vender no sinal’, ajudo. Agora falar que agiota está ameaçando! Quem mandou você ir com agiota? Vá para a delegacia. Pegando dinheiro emprestado sabendo que não vai poder pagar? Acorda para a sua realidade. Daí fica aqui no meu direct. Todo mundo tem problema, eu também tenho. Tenho conta para pagar, muita conta. Minha vó vai operar o olho. Vida não é fácil, não”, ressaltou.

A artista finalizou a reflexão, deixando claro também que não vê problema em dar dinheiro para pessoas que estão passando por necessidades.

“Se você está precisando de uma cesta básica, daí é diferente. Eu entro em contato com amigos meus que moram em outros estados e peço para entregar no endereço. Daqui do meu bairro também às vezes mandam para uma senhora. Mas esse povo que tem carcaça para trabalhar, faz compromisso com os outros e acha que os outros têm que pagar?”, justificou.

Veja Também