Clientes criticam restaurante após relatos de homofobia

De acordo com relatos, o restaurante teria hostilizado um casal homossexual por causa de demonstrações de afeto

Postado em: 10-02-2016 às 15h08
Por: Redação
De acordo com relatos, o restaurante teria hostilizado um casal homossexual por causa de demonstrações de afeto

Ingrid Reis

Frequentadores de restaurante localizado em setor Pedro Ludovico, em Goiânia, criticaram o caso de homofobia que aconteceu no local nesta segunda-feira (10). O casal gay teria sido repreendido por funcionários do restaurante por causa de demonstrações de afeto, enquanto almoçavam no local.

Continua após a publicidade

De acordo com a nota à imprensa divulgada pela vice-presidente da Comissão Oficial da Diversidade Sexual do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Chyntia Barcellos, a justificativa do restaurante é que no restaurante haviam crianças.De acordo com as vítimas, os garçons teriam parado de atender-los e pediram para que se retirassem. 

Ainda de acordo com a nota, um terceiro teria ameaçado um dos namorados com uma faca no pescoço, enquanto os garçons encurralaram o casal e pegaram o celular de um deles. 

Segundo Chyntia Barcellos, o restaurante pode responder por discriminação, uma vez que o casal foi abordado de forma imprudente. Ela ainda ressaltou que os dois podem fazer um boletim de ocorrência e ainda entrar com uma ação pedindo indenização por danos morais. 

A advogada esclareceu também que ao contrário do que o restaurante divulgou,não houve excessos por parte do casal e que o estabelecimento não pode interferir na vida íntima e privada do consumidor. “Se houvesse excessos, tais como atos obscenos e ou atentado violento ao pudor, o local poderia chamar a polícia porque é crime”, explicou Chyntia. Ela completou “O local não pode proibir a presença de casais homoafetivos, isso é discriminação”.

Para ela, se outros clientes reclamaram da presença de gays, a conduta correta por parte do estabelecimento é explicar que o local recebe vários tipos de família. Contudo, o problema é que os funcionários muitas vezes não possuem capacitação para lidar com esse tipo de situação. 

Chyntia ressaltou ainda que “Foi uma situação lamentável, as pessoas precisam entender que a família é plural e aprender a conviver com a diversidade”. 

Repúdio 

Por meio da fanpage do estabelecimento no facebook clientes repudiaram a postura do restaurante. Em uma das fotos de divulgação do local para o carnaval seguidores comentaram ” E o lado homofóbico que hostiliza um casal por causa de um beijo? Vergonha! “. Já outro seguidor escreveu na mesma postagem ” Eu sou gay, posso ir aí? Tem que levar segurança? Porque tenho medo de apanhar quando estiver comendo”. 

Ainda na mesma postagem não faltaram comentários de clientes que afirmavam não querer pisar no local ou até mesmo que não indicariam o espaço. (foto divulgação)

Veja Também