Construtora entra na guerra contra o Aedes

A capacitação reuniu 70 trabalhadores da construção civil. A intenção é transformar os operários em multiplicadores de conhecimento sobre a importância de combater a dengue

Postado em: 18-02-2016 às 00h00
Por: Redação
A capacitação reuniu 70 trabalhadores da construção civil. A intenção é transformar os operários em multiplicadores de conhecimento sobre a importância de combater a dengue

O último boletim , divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-GO), revela que somente nas cinco primeiras semanas de 2016 foram registrados quase 20 mil (19.762) casos em todo o Estado. Goiânia teve o maior número de ocorrências, cerca de 6.570; seguida por Anápolis com 1.706; e Aparecida de Goiânia com 1.324. A situação se agrava com o aumento de casos de Chikungunya e Zika Vírus, também transmitidos pelo Aedes Aegypti.

Diante dessa situação, empresas privadas estão agindo para auxiliar no combate ao mosquito da Dengue. Ontem, a Dinâmica Engenharia, em parceria com o Serviço Social da Indústria de Goiás (SESI-GO), promoveu a capacitação de cerca de 70 trabalhadores da construção civil. A intenção é transformar esses operários em multiplicadores de conhecimento sobre a importância de combater a dengue em casa, nos bairros em que moram e nas obras.

Cuidados

Continua após a publicidade

“Aonde vou fico de olho. Lá no meu trabalho, faço ronda todo dia para ver se tem água parada. Lá em casa é do mesmo jeito, nem um copinho descartável eu deixo passar despercebido”, conta o servente de pedreiro Antônio Silva Conceição. Ele já teve dengue e não deseja essa doença a ninguém, por isso se empenha  no combate. “ Todo mundo precisa ajudar, porque pode piorar a situação”, completa o trabalhador.

Para o engenheiro Raphael Barbosa, que trabalha na mesma obra que o servente, a palestra é um incentivo a mais aos trabalhadores da obra, mas também uma questão de reforço da consciência cidadã dos participantes. “O intuito é que eles vejam o cenário dessas doenças pelo qual passamos, e  que isso reflita em uma mudança de comportamentos”, observa.

A enfermeira e palestrante do SESI-GO Bethânia Zago Silva Reforça que a prevenção ainda é a  principal arma no combate ao Aedes Aegypti. “Dicas simples como usar blusas de manga longa, repelentes, cortinados para as crianças e bebes, são importantes”, afirma a enfermeira. 

Veja Também