Meninas de Luz orienta jovens gestantes

O projeto foi criado há 17 anos e ajuda grávidas com idades entre 12 e 17 anos

Postado em: 21-02-2016 às 00h00
Por: Redação
O projeto foi criado há 17 anos e ajuda grávidas com idades entre 12 e 17 anos

Yara Almeida Marques, no auge dos seus 16 anos, recebeu uma notícia que mudou por completo o rumo de sua vida: ela está grávida. Tanto ela quanto o namorado, também de 16 anos, foram impactados pela notícia e tiveram que trabalhar com muita delicadeza a aceitação da família diante do fato. Aos quatro meses de gestação, Yara é uma das centenas de garotas que anualmente recorrem ao projeto Meninas de Luz, oferecido gratuitamente pela Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), com o objetivo de orientar passo a passo a gestação dessas jovens mães.

Há 17 anos o projeto foi criado, inicialmente com foco em gestantes, independente da idade, explica a gerente do Centro Social Dona Gercina Borges, Malba Parreira de Castro. “Mas com a sua evolução, ficou claro que as adolescentes grávidas necessitavam de maior amparo”, comenta. Com isso, o programa se especializou em acolher jovens mães de baixa renda. Em sua sede localizada no Setor Campinas foi montada toda uma estrutura que permite o atendimento multidisciplinar das adolescentes.

No local, são oferecidos atendimento médico pré-natal, de enfermaria, odontológico e psicológico, a jovens na fase dos 12 aos 21 anos. O acolhimento das novas integrantes é feito por assistentes sociais, que são responsáveis por mapear o histórico de vida das assistidas.

Continua após a publicidade

As participantes são reunidas em grupos de acordo com a idade gestacional. Uma vez por semana, durante meio período, os grupos se reúnem para participar de palestras e oficinas de artesanato. “São abordados durante as palestras temas diretamente ligados à gestação como alimentação adequada, cuidados com o bebê, doenças transmitidas da mãe para o filho, além de assuntos relativos ao planejamento familiar, prevenção ao uso de drogas, entre outros”, comenta Malba.

Já as oficinas focam em temas gerais, e vão desde a confecção da farmácia do bebê, lembrancinhas entregues na maternidade, até bordado em sandália, produção de bombons e sabonetes. “Notamos que as oficinas são um grande atrativo a essas jovens. Nesse momento, elas aproveitam para exercitar a criatividade e a criar vínculos de amizade, pois conseguem conversar sobre o momento em comum que estão passando”, pontua a gerente.

Atendimento global e pós-parto

A equipe multidisciplinar do programa busca ver as participantes de maneira global, levando em conta os aspectos da saúde da mãe e do bebê. No ambulatório é possível fazer todo o acompanhamento.

 

Veja Também