Terça-feira, 07 de fevereiro de 2023

Ultrapassagem proibida cai 35% nas BRs

Nos primeiros três meses de 2016 aconteceram 25 acidentes; no mesmo período de 2014 foram 46 e 39 em 2015.

Postado em: 12-04-2016 às 06h00
Por: Sheyla Sousa
Nos primeiros três meses de 2016 aconteceram 25 acidentes; no mesmo período de 2014 foram 46 e 39 em 2015.

Nos primeiros três meses 2016 aconteceram 25 acidentes por ultrapassagem em local proibido em rodovias federais que passam por Goiás. O número é 35% menor que o registrado no mesmo período do ano passado e 54% menor que o de 2014. Em números absolutos, 46 acidentes foram causados por este tipo de transgressão no mesmo período de 2014 e 39 em 2015. Os dados são da Polícia Rodoviária Federal (PRF). 

O aumento do valor da multa por ultrapassagem em local proibido passou de R$ 127 para R$ 957 em novembro de 2014 e é apontado como um dos fatores para a redução na quantidade de acidentes. Em caso de reincidência em menos de um ano, o preço dobra. A multa pode chegar a quase R$ 2 mil quando ocorre ultrapassagem forçada, em que outro condutor sai da pista para evitar acidente. 

Continua após a publicidade

Mesmo com o aumento, dezembro de 2014 registrou o maior número de acidentes por este tipo de transgressão na comparação mês a mês daquele ano, foram 28. No total, aconteceram 192 acidentes em 2014 e 136 em 2015, redução de 29%. Para o porta-voz da PRF e assessor de imprensa Fabrício Rosa, a diminuição deve-se também a outros fatores, como a fiscalização intensa e o aumento na quantidade de radares fixos.

Violência

A quantidade de mortes aumentou de 44, em 2014, para 48, em 2015. De acordo com a PRF, o avanço aconteceu porque os veículos estavam em alta velocidade no momento do acidente. Assim, mesmo que a quantidade seja menor, o número aponta que as colisões foram mais graves. Nos três primeiros meses deste ano foram registradas seis mortes em acidentes causados por ultrapassagem perigosa. O número é menor que o registrado no mesmo período de 2013, 2014 e 2015, quando foram registradas 16, 10 e 13 mortes respectivamente. 

Goiás tem 11 BRs, mas apenas três delas são duplicadas. A maior parte da BR 020 é de pista simples, assim como a 070 e 080. Também de pista simples, a R$ 153 Norte entre Anápolis e Porangatu é apontada pela PRF como uma das mais perigosas do Brasil. Ainda de acordo com a PRF, acidentes na RR 414 acontecem na maioria das vezes por causa da falta de atenção do motorista diante de muitas curvas. Nas BRs 158 e 452, os transtornos são causados principalmente pela grande quantidade de buracos.  (Karla Araujo) 

Veja Também