Índices de criminalidade em Goiás têm nova queda no mês de agosto

Número de homicídios dolosos caiu de 205 para 181, o que significa uma queda de 11,7%.

Postado em: 05-09-2016 às 18h05
Por: Toni Nascimento
Número de homicídios dolosos caiu de 205 para 181, o que significa uma queda de 11,7%.


Relatório divulgado na última sexta-feira (02/09), pelo Observatório de Segurança Pública da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária aponta tendência de queda nas principais modalidades de crime. A comparação entre agosto deste ano e o mesmo período de 2015, por exemplo, mostra que homicídios, estupros, furtos em residência, furtos no comércio, furtos de veículos, furtos a transeuntes, roubos em residência e roubo de veículos tiveram redução.
 
O número de homicídios dolosos caiu de 205 para 181, o que significa uma queda de 11,7%. Furtos a transeuntes retrocederam em 25,83%. Furtos em residências e furtos no comércio tiveram redução de 1,29% e 14,25%, respectivamente. “São resultados concretos que mostram que o trabalho ostensivo e integrado das forças policiais goianas está no caminho certo”, avalia o vice-governador e titular da SSPAP, José Eliton. 
 
Furtos e roubos de veículos também tiveram redução significativa no mês de agosto. Segundo o relatório, os crimes cederam, pela ordem, em 10,88% e 6,09%. Roubos em residências cederam 1,83%. Os únicos crimes que apresentaram oscilação positiva foram roubos a transeuntes (6,16%) e roubos em comércio (8,08%). No entanto, vale ressaltar que os números dos furtos em comércio e a transeuntes são os menores desde novembro de 2013.
 
De acordo com José Eliton, a Polícia Militar tem desenvolvido ações ostensivas bem-sucedidas diariamente, retirando armas, drogas e criminosos das ruas. Segundo ele, a Polícia Civil, por sua vez, investiga com a competência e a agilidade que são necessárias para que os mais diversos crimes sejam solucionados. Tanto que Goiás tem o melhor índice de solução de crimes do Brasil. “A luta contra a criminalidade é um trabalho árduo feito diuturnamente e que não tem cedido o menor espaço para os que querem andar à margem da lei”, destaca.
 
Para José Eliton, esses resultados são possíveis graças ao trabalho incisivo das polícias goianas aliado aos investimentos em tecnologia e inteligência policial. “Temos uma sólida política de investimentos e também de integração entre as forças de segurança e as unidades federativas”, avalia.
 
 
Criminalidade em queda
O relatório da SSPAP também relata queda nas ocorrências criminais na comparação entre os últimos dois meses deste ano (agosto e julho). Casos de estupro tiveram queda de 11,86% e furtos a transeuntes apresentaram redução de 43,43%. Quedas também em furtos em comércios (-11,19%), furtos de veículos (-5,22%), furtos em residência (-4,25%) e roubos em residência (-1,06%). Os roubos de veículos tiveram queda de 9,15% e os roubos ao comércio caíram 11,19%.
 
Goiânia e Aparecida de Goiânia
Na Capital, no comparativo entre agosto de 2016 e o mesmo período do ano passado, dos 12 tipos de ocorrências criminais considerados de alta prioridade, nove apresentaram queda. Destaque para a queda de 25% nos homicídios, 45,45% nas tentativas de homicídios e de 50% nos latrocínios. Apenas um latrocínio foi registrado no mês passado. Estupros tiveram queda de 25%, enquanto os furtos em residência e furtos a comércio caíram, respectivamente, 7,60% e 18,42%. Os furtos a transeuntes cederam em 33,6%. Os furtos e roubos de veículos também tiveram fortes quedas na capital. Eles recuaram, nessa ordem, em 25,41% e 15,98%. Nesse quesito, apenas os roubos em residência (12,75%), roubo a transeunte (7,7%) e roubo a comércio (38,64%) tiveram variação positiva.
 
Os crimes em Aparecida de Goiânia cometidos em agosto também apresentaram retração quando confrontados com agosto do ano passado. Houve queda nos casos de estupros (-33,33%), furtos em residências (-21,89%), furtos de veículos (-27,78%), roubos em residências (-19,30%), roubos de veículos (-33,02%) e roubos a transeuntes (-16,33%).  Apenas duas modalidades de crimes oscilaram para cima: os furtos em estabelecimentos comerciais (31,37%) e os roubos a esses comércios (15,25%).
    
Anápolis
Anápolis obteve no mês passado, em relação a agosto de 2015, retração nas tentativas de homicídios na ordem de 50%. Os roubos em residências da cidade foram reduzidos em 55,56%, ao passo que os roubos a veículos caíram 4,08% e os roubos a transeuntes 6,34%. Os furtos a estabelecimentos comerciais registraram queda de (-27,78%), os veículos furtados (-13,51%) e os furtos a transeuntes (-48%), completando a lista de crimes que retraíram nessa base de comparação. Por outro lado, os furtos em residências apresentaram acréscimo de 9,26%.

(Foto: WILDES BARBOSA)

Veja Também