Técnico defende uso de lotes para produção de hortaliças

Alimentos iriam reforçar merenda escolar; proprietários dos terrenos ganhariam desconto no ITU

Postado em: 06-09-2016 às 06h00
Por: Sheyla Sousa
Alimentos iriam reforçar merenda escolar; proprietários dos terrenos ganhariam desconto no ITU

Técnico agrícola e presidente da Associação dos Trabalhadores da Central de Abastecimento de Goiás (Ceasa), Rodrigo Miranda tem visto no seu dia a dia o desperdício de alimentos, ao mesmo tempo em que centenas de pessoas passam pelo local recolhendo, às vezes, do chão, o que é jogado fora pelos comerciantes de hortifrutigranjeiros. 
Como forma de incrementar a merenda nas escolas públicas municipais de Goiânia, ele elaborou uma proposta de aproveitamento dos cerca de 130 mil lotes baldios na capital para o plantio de hortas. Miranda explica que os proprietários dos lotes seriam notificados pela prefeitura para serem cadastrados no programa “Horta para Todos”.
De sua parte, a prefeitura faria a doação de sementes e de mudas, e ofertaria orientação técnica para o cultivo das hortaliças. No tempo da colheita, os donos dos lotes repassariam as verduras para o banco de alimentos do município, que, por sua vez, distribuiriam a produção nas creches e centros municipais de educação infantil (Cmeis).
Em contrapartida, a prefeitura daria desconto aos donos dos lotes participantes do programa no Imposto Territorial Urbano (ITU). “Com isso, a cidade ganharia em qualidade de vida, em segurança e limpeza, e ainda em embelezamento, por conta do verde das hortas”, comenta.
A prefeitura, por sua vez, economizaria na compra de hortaliças e demais alimentos produzidos nos lotes, para a merenda escolar. Caso a ideia seja encampada pelo prefeitura, Miranda entende que o bando de alimentos deve ser reestruturado para receber a produção. 
Como ocorre em muitas cidades brasileiras, Rodrigo Miranda diz que Goiânia tem todas as condições de contar um cinturão verde no entorno da capital. Ou seja, transformar faixas de terras, no caso, os terrenos baldios, em canteiros de hortaliças. Trata-se do uso social dos lotes. Ao mesmo tempo em que possibilita ao seu proprietário desconto no ITU, proporciona a produção de hortaliças para incremento da merenda escolar.

Veja Também