“Geladeira do bem” alimenta animais

Foi de um vídeo na internet que Lilian Luisa Pissolati teve a ideia de criar um reservatório refrigerado para alimentar e matar

Postado em: 08-09-2016 às 06h00
Por: Sheyla Sousa

Foi de um vídeo na internet que Lilian Luisa Pissolati teve a ideia de criar um reservatório refrigerado para alimentar e matar a sede de gatos e cachorros em praça pública, principalmente os que vivem nas ruas. Dona de um pet shop na cidade de Uchoa, em São Paulo, Lilian convidou o veterinário Mário Sérgio Ornelas e o estudante de engenharia Renan de Lourenci para a ajudarem na empreitada.
Instalada na praça central da cidade, a “Geladeira do bem”, como o trio batizou sua criação, foi realizada a partir de uma carcaça cedida por um comerciante de móveis usados, e preparada com dois recipientes: um armazenando 20 litros de água, e o outro, 50 quilos de ração, com dutos para que os animais recebam o alimento. Quem abastece a Geladeira do Bem é a própria população local.
O veterinário cuida da aplicação de larvicidas e remédios contra carrapatos e vermes, e uma pequena boia mantém a água em movimento. Como a Geladeira fica ao lado de uma banca de revistas da própria Lilian, o local é vigiado e mantido limpo o dia todo.
A limpeza e a qualidade são prioridades na manutenção da geladeira, e o projeto tem dado tão certo que ganhou o aval da prefeitura, além de duas novas carcaças para a criação de novas geladeiras. Segundo Renan, a ideia é mesmo expandir o projeto – e moradores de outras cidades já lhes pediram orientação para instalar suas próprias geladeiras do bem.

Veja Também