Pontes que cortam Goiânia oferecem riscos

A ponte que liga as avenidas T-3 e C-2 no percurso da avenida T-7 no Setor Bueno passou por reformas, mas foi entregue sem grade de proteção

Postado em: 12-09-2016 às 06h00
Por: Redação
A ponte que liga as avenidas T-3 e C-2 no percurso da avenida T-7 no Setor Bueno passou por reformas, mas foi entregue sem grade de proteção

Wilton Morais

A ponte que liga as avenidas T-3 e C-2 no percurso da avenida T-7 no Setor Bueno oferece riscos à população que passa pelo local. Recentemente foram feitos trabalhos na estrutura, porém, a mesma foi entregue sem a grade de proteção.
“Está difícil. A prefeitura tem que arrumar aqui, foi feito a caneleta, mas sem a proteção é muito arriscado. Ao andar de bicicleta aqui próximo, mesmo desviando e na calçada, o perigo é inevitável, se levar um susto de uma buzina qualquer podemos cair lá dentro”, disse o pedestre João Soares
Com trabalho realizado na ponte, uma cratera entre o córrego também preocupa a população. “Muito arriscado, a cratera é imensa, não se pode vacilar aqui perto”, disse o radiologista, Apolinário Rodrigues.
Entre os riscos oferecidos à população, o maior acidente poderá acontecer no período chuvoso. A região da T-7 costuma alagar em períodos de chuva, o que é propicio para fortes enxurradas na região. Sem a proteção, o risco de motociclistas e pedestres, caírem no córrego Vaca Brava é eminente.
“A ponte sem proteção oferece riscos para as crianças que passam por aqui, à noite a situação é ainda pior, ainda bem que a iluminação do outdoor ao lado auxilia na visão”, conta outro pedestre, Evandro de Farias.
Em nota, por meio da assessoria de comunicação, a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra) informou que uma equipe será encaminhada à área para averiguar o problema é realizar os reparos na ponte.

Avenida T-8
Na avenida T-8 a situação da ponte é semelhante. Mesmo com a grade de proteção, os riscos em períodos de chuva chamam a atenção dos trabalhadores da região. Na ponte, a grade de proteção é frágil, sendo sustentada por apenas algumas barrinhas de ferro.
Em períodos chuvosos, o córrego que deságua no parque Vaca Brava costuma alagar, causando prejuízos à cidade e a motoristas que passam na região. 

Veja Também