Balada Responsável já abordou 44 mil condutores

Semana nacional de trânsito conscientiza motorista e desmitifica questões de condução veicular

Postado em: 20-09-2016 às 06h00
Por: Redação
Semana nacional de trânsito conscientiza motorista e desmitifica questões de condução veicular

Wilton Morais

Lançado em setembro de 2011, o programa Balada Responsável tem o objetivo de reduzir o nível de acidentes de transito causados juntamente com ingestão de substancias alcoólicas. De acordo com o Departamento de Trânsito de Goiás (Detran), somente em 2016, entre janeiro e agosto, 44.216 motoristas foram abordados no programa.

Conforme o gerente de fiscalização do Dedtran, coronel Júlio Mota, existem dois viés que fortalecem a Balada Responsável. “O caráter educativo e representativo somados, atingem a população que possui o costume de beber, assim a cultura vem sendo transformada e a população compreende que direção e álcool não combinam”, diz o coronel.

Continua após a publicidade

Mitos

Para o gerente de fiscalização, a Balada Responsável desmitificou a ideia de que quando alguém bebe está em condições melhores para conduzir um veiculo: “Através das blitz foi proporcionado um desenvolvimento da cultura, atualmente os números são menores, porém, o condutor tem aprendido, a pedir um taxi, o Uber e até mesmo aquele amigo que não bebe para conduzir o veiculo”.

Neste ano já foram aplicadas 2.243 infrações gravíssimas em condutores que estavam embriagados. Já os que recusaram a aplicação do teste de bafômetro somam 2.064 motoristas. O coronel explica que as pessoas, possuem a falsa impressão de que ao não soprar o bafômetro estaria produzindo provas ao seu beneficio. “As últimas modificações na legislação igualam o laudo de constatação realizado pelo policial, que se torna um agente de transito, com o mesmo efeito legal que o bafômetro”, explica. 

Mudanças

Desde sua criação, a Balada Responsável passou por poucas alterações, apesar do efeito diário em reduzir acidentes. “Entre as mudanças realizadas nas blitz, as mais destacadas são de caráter estratégico, como mudanças diárias de localização onde são colocadas as baladas, horários diferentes, e até mesmo o combate a aplicativos que proporcionam a localidade das blitz, tudo isso objetiva tornar o programa mais efetivo”, afirma o gerente de fiscalização.

Os efeitos das operações também atingiram o interior do Estado. “Mais de 100% do efeito de atuação do programa foi atingido desde a implantação do mesmo, hoje temos a balada no interior e na cidade, onde o nível de autuação ainda é alto. Muitos motoristas não esperam a Balada no interior, quando caem na blitz ficam surpresos”, relata.

Documentação 

Neste ano, as blitzen também recolheram documentos referentes aos oito primeiros meses do ano, que somaram 2.420 Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) e 4.197 documentos de Carteira Nacional De Habilitação (CNH).

Veja Também