Ministério do Trabalho investigará a causa do vazamento de amônia em frigorífico

Ainda de acordo com o Corpo de Bombeiros, o vazamento já foi contido e o local foi isolado

Postado em: 20-09-2016 às 15h05
Por: Redação
Ainda de acordo com o Corpo de Bombeiros, o vazamento já foi contido e o local foi isolado

INGRID REIS

 O Ministério do Trabalho divulgou nesta terça-feira (20), por meio de nota, que irá investigar o vazamento de amônia em estado gasoso no Frigorífico JBS de Senador Canedo. O acidente aconteceu na manhã de hoje e deixou 32 pessoas feridas. De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar, duas pessoas que estavam inconsciente foram levadas em estado gravíssimo para o Hospital de Urgências de Goiânia.

As outras vítimas apresentavam sintomas de intoxicação como alergias e ardor nas vias respiratórias e foram levadas para os Cais Chácara do Governador, Vila Nova e Senador Canedo.

Continua após a publicidade

Ainda de acordo com o Corpo de Bombeiros, o vazamento já foi contido e o local foi isolado. A amônia, que é uma substancia tóxica, é usada no frigorífico para a refrigeração das carnes em câmeras frias.
Fiscalização
Na nota o Ministério Público do Trabalho informou que já foi lavrados  78 (setenta e oito) autos de infração por violação às normas de proteção ao trabalho em desfavor do frigorífico. Sendo que 67 (sessenta e sete) o foram por descumprimento das normas de segurança e saúde no trabalho.

Ainda de acordo com o Ministério, dentre as autuações aplicadas, 03 (três) decorreram de irregularidades no sistema de amônia que, apesar de graves, não constituíam situação de risco grave e iminente a ponto de levar à interdição das atividades do referido estabelecimento.

Além das atuações, Relatório completo da referida auditoria foi encaminhado ao Ministério Público do Trabalho para que este órgão tome as medidas judiciais cabíveis no sentido de coagir o referido estabelecimento industrial ao cumprimento das normas de segurança e saúde no trabalho. (Foto: reprodução) 

Veja Também