Mulher é presa suspeita de abortar e ocultar feto em Luziânia

Bebê de cinco meses foi encontrado em uma cova rasa no terreno da casa da mulher

Postado em: 13-10-2016 às 15h50
Por: Redação
Bebê de cinco meses foi encontrado em uma cova rasa no terreno da casa da mulher


Ingrid Reis

Marluza Pereira de Sousa foi presa nesta segunda-feira (10) suspeita de abortar e ocultar o cadáver do feto. O crime aconteceu em Luziânia, Entorno de Brasília. Segundo a delegada do 1º Distrito Policial de Luziânia, Caroline Matos Barreto, a mulher recebeu medicamento abortivo do namorado, Marcelo Belém de Sousa, na sexta-feira (7) e realizou o aborto no mesmo dia.

No sábado, Marluza pediu ajuda da irmã, Evanilde Pereira de Sousa e do cunhado, Alcides dos Santos Guimarães para ocultar o corpo. O feto foi encontrado pelo Instituto Médico Legal (IML) enterrado no terreno da casa de Marluza em uma cova rasa.

Continua após a publicidade

Em depoimento, a mulher informou que estava grávida de cinco meses e não tinha condições de criar a criança. Além disso, Marluza explicou que e o companheiro não queria o bebê e ela não iria cuidar de outro filho sozinha. Marluza tem três crianças frutos de relacionamentos anteriores.  

Prisão

A mulher, a irmã e o cunhado foram presos em flagrante na segunda-feira e serão indiciados por ocultação de cadáver. Marcelo, que ainda não foi preso, responderá por tentativa de aborto.

Feto

A Polícia ainda aguarda o laudo do feto que será realizado pelo IML e divulgado nos próximos dias.
 

Veja Também