Operação combate fraudes no seguro DPVAT em Goiânia e Aparecida

A suspeita é de que pacientes sejam captados na porta de hospitais e encaminhando para clínicas específicas, onde documentos eram forjados para as fraudes

Postado em: 18-10-2016 às 13h00
Por: Redação
A suspeita é de que pacientes sejam captados na porta de hospitais e encaminhando para clínicas específicas, onde documentos eram forjados para as fraudes

Jéssica Chiareli e Renato Estevão

A Polícia Civil (PC) deflagrou, na manhã desta terça-feira (18), a operação DPVAT Ilegal para combater fraudes do seguro na capital e região metropolitana. Foram cumpridos 13 mandados de busca e apreensão, dois de prisão e 11 de condução coercitiva em Goiânia e Aparecida de Goiânia.

Os alvos são uma clínica médica e um escritório de intermediação de DPVAT, que não tiveram os nomes divulgados. De acordo com a delegada que chefia as investigações, Erica Botrel, o grupo agia captando pacientes na porta de hospitais e os encaminhando para clínicas específicas, onde documentos eram forjados.

Continua após a publicidade

Além disso, ainda há indícios de confecção de registros de ocorrências fictícios, laudos médicos forjados e recibos de procedimentos médicos e fisioterápicos que não foram realizados.

“Para obter lucro do intermediário, os suspeitos agravavam artificiosamente a situação de saúde do acidentado. Por exemplo, se o paciente realizasse cinco sessões de fisioterapia para recuperar uma lesão, era apontada a realização de 30 sessões. O lucro que resultava das sessões extras era reembolsado pelos praticantes da fraude”, explica.

Prática recorrente

Para a delegada, a prática desse tipo de fraude, utilizando o seguro, não é novidade. O crime é bastante comum e ocorre frequentemente na capital e região metropolitana. “Essas fraudes são aplicadas de forma reiterada. As investigações continuam e vamos verificar todos os braços de onde estão vindo a prática”, diz.

Foto: reprodução 

Veja Também