Educação divulga OS selecionada

A Organização Social (OS) Gestão Transparência e Resgate Social (GTR) foi a candidata que mais pontuou na fase de análise das propostas

Postado em: 19-10-2016 às 06h00
Por: Sheyla Sousa

A Organização Social (OS) Gestão Transparência e Resgate Social (GTR) foi a candidata que mais pontuou na fase de análise das propostas (70,1 pontos), para assumir a gestão compartilhada de 23 escolas em Anápolis. Conforme prevê o edital, o próximo passo é aguardar o período que as demais candidatas têm para solicitar recurso.
A sessão pública de divulgação do resultado, que ocorreu no gabinete da secretária, reuniu os representantes de cada OS, a comissão de análise das propostas e os diretores das 23 escolas que receberão a primeira experiência de gestão compartilhada na Educação. 
Antes de anunciar o resultado, a secretária, Raquel Teixeira fez questão de frisar que o processo é conduzido com transparência e idoneidade e relembrou todas as fases pelas quais ele já passou: chamamento, no dia 18 de agosto; entrega de envelopes, no dia 21 de setembro; análise de propostas, realizada pela comissão competente, e agora anúncio da classificação das OSs. 
Para ela, a Secretaria de Educação está protagonizando um momento histórico que aponta para uma nova realidade de governança. “Acho que o que estamos vivendo aqui está completamente alinhado não só em termos nacionais, mas internacionais, com a busca de soluções de qualidade da prestação do serviço público”, disse. 

Próximas etapas
Raquel explicou que a Organização Social GTR, cujo nome jurídico é Grupo Tático e Resgate, somou o maior número de pontos nas duas categorias analisadas: a proposta técnica e o corpo técnico. Passado o prazo de recurso, que vence na semana que vem, a OS terá um período de adaptação com o dia-a-dia da escola. “Uma vez vencido o período de recurso e consagrado o resultado, nós iniciaremos os trabalhos. O primeiro passo é a transição, como será esse conhecimento recíproco das escolas com a OS, e a definição de planejamento para essa governança”, disse.
A secretária ainda explicou como será o repasse de recursos. “O valor do contrato é correspondente a R$ 350 por aluno, como em todas as escolas. São cerca de 16 mil alunos nessas 23 unidades escolares, isso gera pouco mais de R$ 5 milhões por mês, lembrando que será decrescido o valor pago aos professores efetivos, que continuam na folha da Secretaria”, disse ao deduzir que a OS receberá cerca de R$ 1 milhão/mês.

Veja Também