Mais de 2,5 milhões de multas já foram aplicadas neste ano

Número é pouco superior ao registrado no mesmo período do ano passado. Na comparação entre setembro deste ano e do ano passado, houve redução

Postado em: 21-10-2016 às 06h00
Por: Redação
Número é pouco superior ao registrado no mesmo período do ano passado. Na comparação entre setembro deste ano e do ano passado, houve redução

Karla Araújo

De janeiro a setembro deste ano foram aplicadas 2,5 milhões de multas de trânsito em todo o Estado de Goiás. O número é pouco maior que o registrado no mesmo período do ano passado, quando foram aplicadas 2,3 milhões de multas. O gerente de Fiscalização e Controle Regional do Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO), Julio Mota, afirma que a diferença é pequena se analisada no universo de milhões de multas aplicadas, “mas no contexto do transito diário, 200 mil multas a menos é muito significativo”.

Em todo o ano de 2015, foram aplicadas 3,2 milhões de multas de trânsito em Goiás, sendo que no mês de setembro foram registradas 307 mil infrações. Neste ano, o mês de setembro teve 258 mil multas de trânsito em todo o Estado. Até o dia 18 de outubro, 54 mil multas já haviam sido aplicadas. Mota aponta que a diminuição no registro de multas nos últimos meses em relação ao mesmo período do ano passado deve-se, em grande parte, ao desligamento de 143 pontos de fiscalização em Goiânia em julho deste ano.

Continua após a publicidade

“Tivemos semanas em que as lombadas eletrônicas das BRs também ficaram desligadas. É preciso levar isso em conta, mas não podemos esquecer a conscientização da população diante das campanhas educativas realizadas pelo Detran e outros órgãos de trânsito”, diz Mota.

O gerente afirma que o objetivo da aplicação de multas não é penalizar os condutores, mas fortalecer a prevenção contra acidentes e para que as normas de trânsito sejam cumpridas. “As pessoas têm seus momentos de pedestre e de motorista. Mesmo quando está motorista, a preferência nem sempre é dele. Os condutores precisam ter essa consciência coletiva para que o trânsito torne-se um local mais seguro”, avalia o especialista.

Conscientização

Para o gerente de educação no trânsito da Secretaria Municipal de Trânsito Transporte e Mobilidade (SMT), Horácio Ferreira, a Semana Nacional de Trânsito, celebrada em setembro, ajuda na diminuição da quantidade de infrações neste período. “Mesmo que o número seja mínimo, ele existe. Os condutores ouvem falar em todos os locais sobre cuidados que devem ser tomados no trânsito e isso faz diferença”, diz Ferreira, que também acredita que os radares desligados em Goiânia fizeram diferença nos números estaduais. 

O edital para contratar a empresa que será responsável por implantar e manter os novos equipamentos de fiscalização da Capital deve ser lançado na próxima semana pela Prefeitura de Goiânia. O edital anterior foi cancelado após recomendação do Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO).   

Multas ficam mais caras em novembro

Começa a valer no próximo dia 1º o reajuste nos valores cobrados nas multas de trânsito. Infrações classificadas como gravíssimas terão valor de R$ 293,47, o atual valor cobrado é de R$ 191,54. Já as infrações consideradas graves passarão de R$ 127,69 para R$ 195,23; enquanto as infrações classificadas como médias custarão R$ 130,16, sendo que antes custavam R$ 85,13. As infrações leves serão reajustadas para R$ 88,38, antes o valor cobrado até o fim de outubro será de R$ 53,20. Os ajustes serão realizados com base em alteração no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), por meio da lei federal n.º 13.281, sancionada em 4 de maio deste ano.

Para o gerente de educação no trânsito da Secretaria Municipal de Trânsito Transporte e Mobilidade (SMT), Horácio Ferreira, os efeitos devem ser sentidos pelos motoristas a partir do mês de dezembro. “Quando os condutores perceberem que terão que desembolsar mais, vão refletir sobre as multas que receberam. Diante disso, pode ser que sejam registradas menos multas no início do próximo ano”, avalia Ferreira.

Com a instabilidade das últimas normas sancionadas relacionadas ao trânsito – simulador de direção, obrigatoriedade de extintor, farol alto nas rodovias – o gerente afirma que os condutores deixaram de acreditar que as leis realmente irão vigorar. 

Veja Também