Farol baixo: Multa volta a valer nas BRs; Agetop dá mais 30 dias nas GOs

Nos próximos 30 dias, as autuações ocorrem em caráter educativo nas rodovias estaduais, ou seja, as multas não serão lavradas

Postado em: 21-10-2016 às 10h00
Por: Redação
Nos próximos 30 dias, as autuações ocorrem em caráter educativo nas rodovias estaduais, ou seja, as multas não serão lavradas

Da redação

Os motoristas que trafegam em rodovias federais já devem acender o farol baixo do veículo durante o dia a partir desta sexta-feira (21), sob pena de multa. 

No entanto, nas rodovias estaduais, apesar do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) ter autorizado a emissão de multas, a Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) decidiu que os condutores terão mais 30 dias de adaptação.

Continua após a publicidade

“Nos próximos 30 dias, as autuações ocorrem em caráter educativo, ou seja, as multas não serão lavradas. Após esse período, o condutor será notificado”, informou em nota.

Durante o prazo, serão providenciadas as placas de sinalização para alertar o motorista da obrigação. As placas serão instaladas em toda a malha rodoviária goiana pavimentada, de 12 mil quilômetros, conforme explicou a assessoria da agência.

Trechos urbanos

O farol continua desobrigado em trechos urbanos da cidade. “O trecho urbano das cidades em Goiás serão sinalizados mas o motorista não será multado caso trafegue sem o farol ligado”, explica Jayme Rincón, presidente da Agetop.

Relembre

A lei federal 13.290/2016, em vigência desde julho, determina que o farol esteja ligado durante todo o deslocamento do veículo durante o dia em rodovias, mas foi suspensa pela justiça em setembro porque não estava claro em quais locais se dava a necessidade.

Mais de 30 mil multas foram aplicadas nas rodovias estaduais e, segundo entendimento da justiça, elas não serão anuladas.

 A infração é considerada média, com quatro pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 85,13. Em novembro, o valor deve subir para R$ 130,16.
 

Veja Também