Polícia Federal desarticula esquema de fraude de licitação em São Simão

Investigações apontam o superfaturamento em contratos de fornecimento de materiais escolares para rede pública municipal

Postado em: 26-10-2016 às 13h00
Por: Redação
Investigações apontam o superfaturamento em contratos de fornecimento de materiais escolares para rede pública municipal

Da redação

A Polícia Federal (PF) em Goiás deflagrou hoje (26) a Operação Recomeço, com o objetivo de combater crimes de corrupção, fraude em licitações e desvio de recursos públicos federais do FUNDEB destinado à compra de material didático à rede pública municipal infantil do município de São Simão, interior do Estado.

De acordo com a PF, as investigações se iniciaram há um ano e apontam o superfaturamento em contratos de fornecimento de materiais escolares por meio de simulação de licitação, bem como o pagamento por materiais não fornecidos em procedimentos com dispensa de licitação.
 
A suspeita é de que  servidores públicos municipais integrantes da Comissão Permanente de Licitação da Prefeitura de São Simão e secretários municipais estejam envolvidos nos crimes.

Continua após a publicidade

Aproximadamente 40 policiais federais estão cumprindo 11 ordens, sendo um mandado de prisão preventiva e nove mandados de conduções coercitivas, em desfavor de servidores públicos municipais e sócios de empresas que atuam no ramo de comercialização de materiais escolares. Foi cumprida ainda uma medida judicial de afastamento de função de servidor público federal.

Os envolvidos responderão criminalmente pelos crimes de peculato, corrupção passiva ou ativa emprego irregular de verba pública, fraude em Licitações, bem como por crime de responsabilidade, cujas penas máximas somam 40 anos de reclusão.

Segundo a polícia, o nome da operação faz alusão ao fato de que com a responsabilização criminal e provável afastamento da administração pública dos envolvidos, a rede pública de educação infantil do município terá uma nova oportunidade.

Veja Também