Variação entre menor e maior preço de flores chega a 300%

Aumento médio anual registrado no preço das flores foi de 6,65%

Postado em: 29-10-2016 às 06h00
Por: Sheyla Sousa
Aumento médio anual registrado no preço das flores foi de 6,65%

Na próxima quarta feira dia (2) é comemorado o dia de finados. Como em qualquer outra data comemorativa, a procura por flores e coroas terá uma demanda mais acentuada. O Procon Goiás divulgou uma pesquisa de preços com 17 tipos de flores e coroas, pesquisados em 12 floriculturas da capital.
Com a noção do preço médio demonstrado na pesquisa, o consumidor poderá avaliar se o produto vendido em determinado estabelecimento, ainda que não tenha sido visitado pelo órgão, está ou não com preços acima da média praticada por outros estabelecimentos, evitando desta forma, pagar mais caro por um mesmo produto.
Durante a coleta de preços, praticamente todos os proprietários relataram que os preços praticados durante a coleta de preços, ainda que a demanda tende a aumentar, não sofrerá alterações pois já estão com os valores adequados para a data.
Ainda assim, o Procon Goiás sugere aos consumidores a reservar um tempo para que possa pesquisar os preços, pois muitos estabelecimentos visitados pelo órgão nas proximidades dos cemitérios, estão praticamente um ao lado do outro facilitando a pesquisa de preços e com grande diferença nos valores praticados para o mesmo tipo de produto.
Dentre os produtos que figuraram no levantamento de preços divulgado em outubro de 2015 e os de agora, considerando os preços médios de ambas as pesquisas, o aumento registrado pelo órgão nas flores foi de 6,65%. Já nas coroas, houve uma redução no preço médio de –11,55%.
Contudo, individualmente, houve produtos que registrou aumento médio de até 24,19%. É o caso do vaso Kalanchoe, tamanho grande, cujo preço médio praticado em 12/2015 era de R$ 16,47 e atualmente custa, em média, R$ 20,45.

Veja Também