Polícia desarticula quadrilha que apilcava golpe milionário em Goiânia

Criminosos adquiririam empresas em nome de laranjas e as usavam para comprar lanchas, motocicletas e carros de luxo

Postado em: 01-11-2016 às 12h00
Por: Redação
Criminosos adquiririam empresas em nome de laranjas e as usavam para comprar lanchas, motocicletas e carros de luxo

Da redação

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), apresentou nesta terça-feira (1º) suspeitos de integrar uma associação criminosa responsável pela aplicação de um golpe milionário, conhecido como “arara”, na capital.

A fraude consistia em adquirir empresas em nome de laranjas e usá-las para contrair dídivas, que nunca eram pagas. “Após realizarem a transferência para o nome de laranjas, aproveitavam do crédito que as empresas possuíam no mercado e começavam a realizar inúmeras compras, como carros, caminhão, motocicleta e lanchas”, explica a delegada Mayana Rezende.

Continua após a publicidade

Robson Carlos Rabelo, 33, Márcio de Almeida, 38, os líderes da associação criminosa, Carla Militão Haag, 43, Odair Pedro da Silva, 53, foram presos no Paraná e em Santa Catarina. Wigna Oliveira da Silva, 21, e Nereide Pereira da Silva, 54, que também são suspeitas de fazerem parte do esquema eestão foragidas.

As investigações revelaram que o grupo se instalou na região metropolitana de Goiânia em setembro de 2015, em uma mansão alugada. “Eles adquiriram três empresas já em operação no mercado e abriram mais uma filial, no ramo de vidraçaria e de calçados”, conta a delegada. 

O grupo permaneceu na capital por quatro meses, período em que acumulou R$ 1 milhão em compras, os produtos obtidos de forma fraudulenta foram levados com eles em fuga.

Foto: reprodução 

Veja Também