Quantidade de veículos em Aparecida cresce 13%

Postado em: 13-05-2021 às 07h54
A quantidade de veículos na cidade registrou crescimento recorde nos últimos quatro anos | Foto: Reprodução

Em Aparecida de Goiânia há um veículo para cada dois habitantes, de acordo com a plataforma do Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO). A frota, que é de 312 mil veículos, contribui para o engarrafamento no trânsito, que gera reclamações por parte dos motoristas. 

O servente Bonifácio Martins, 51 anos, mora na Capital e conta que, muitas vezes, precisa ir até Aparecida de Goiânia quando tem serviço na cidade. “O trânsito de Goiânia é bastante caótico nos horários de pico e em Aparecida não muda muito porque é do lado. Aí cada um precisa dar um jeito de se livrar do engarrafamento”, reclama. 

Uma das formas de agilizar o tempo dentro do veículo é encontrando rotas alternativas, porém não resolve o problema por completo, aponta. “Também muitas obras que acabam por dificultar ainda mais”, diz. Para o especialista em Trânsito, Marcos Rothen, os congestionamentos nas duas cidades ocorrem de forma similar porque os motoristas compartilham a mesma frota. 

Contudo, ele ressalta que a quantidade de 312 mil veículos não é a mesma dos motorizados que andam pelas ruas do município. Isto porque Goiânia e Aparecida têm a mesma frota de veículos em suas vias. A Avenida São Paulo, por exemplo, é uma das que liga os bairros aparecidenses Vila Brasília e Vila das Esmeraldas ao Jardim Santo Antônio, na Capital. No local, chegam a passar cerca de 50 mil veículos por dia, conforme dados da Superintendência Municipal de Trânsito e Transporte de Aparecida de Goiânia (SMTA). A Avenida Rio Verde e Bela Vista também é outro eixo que liga as cidades. 

O quantitativo de veículos em Aparecida registrou crescimento de 13% nos últimos quatro anos. Desde 2017, foram cerca de 37 mil novos veículos. O aumento da frota também ocorreu em diversos municípios do interior do Estado, principalmente com relação às motocicletas. 

Mobilidade urbana 

Em nota, a Secretaria Executiva de Mobilidade e Trânsito de Aparecida (SMTA) informou que, ao longo dos últimos anos, foram implantados 70 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas em diferentes regiões da cidade, por meio do Projeto de Mobilidade Urbana, que atende as normas gerais e os critérios básicos da Lei Federal para a Promoção da Acessibilidade. 

Entre os principais objetivos do projeto estão a realização de obras e ações com objetivo de melhorar a vida de todos que fazem o trânsito na cidade. “Os eixos estruturantes, que interligam regiões extremas de Aparecida, foram construídos para facilitar o acesso de quem precisa de deslocar de uma região a outra. Os eixos também beneficiam quem precisa chegar aos polos industriais instalados na cidade, reduzindo o tempo de viagem e facilitando o escoamento da produção das indústrias”, diz a nota. 

Acidentes aumentam 

Com base nos dados disponibilizados da Secretaria de Segurança Pública (SSP-GO), 2019 e 2020 somam 23.059 ocorrências de trânsito em Aparecida de Goiânia e 4.831 óbitos ocasionados no trânsito. Somente neste ano, já são 2.443 ocorrências de trânsito e 472 óbitos registrados.

Por isso, a SMTA lançou nesta semana a Campanha Maio Amarelo com o tema “Respeito e Responsabilidade. Pratique no trânsito”. Durante este mês de maio uma série de ações como blitzen e palestras de conscientização será realizada para redução de acidentes de trânsito. De acordo com o diretor de Educação de Trânsito da SMTA de Aparecida, Célio Dias, a campanha é necessária, pois a cidade contabiliza números altos de mortes no trânsito após acidentes. 

“Os números são alarmantes e isso tem que mudar. Como responsáveis pela gestão do município, é nosso papel conscientizar condutores e pedestres, criando uma cultura de educação nas ruas. A campanha visa então promover um trânsito seguro com condutores responsáveis. Os gráficos só comprovam o quanto é importante agirmos, por isso, a SMTA realiza um trabalho de conscientização contínua ao longo do ano e no mês de maio amplia esse trabalho com a ajuda de outros órgãos”, destacou Célio Dias. (Especial para O Hoje)

Por: Daniell
Compartilhe: