Procon alerta sobre aumento de até 842% em itens para festa junina

A cachaça de um litro, muito utilizada localmente para o quentão, foi a campeã da diferença de preços.

Postado em: 16-06-2021 às 14h46
Por: Alice Orth
A cachaça de um litro foi a campeã da diferença de preços. | Foto: Reprodução

As comemorações de São João não param durante a pandemia, mesmo que sejam realizadas festas mais íntimas. A procura por produtos relacionados ao mês junino, como milho, paçoca, canjica e fubá, aumenta por todo o país. Para evitar abusos contra o comprador, a Superintendência de Proteção aos Direitos do Consumidor (Procon) fez um levantamento nos preços, divulgado nesta quarta-feira (16/06).

A pesquisa foi realizada em 10 grandes redes de supermercados em Goiânia, com itens coletados entre os dias 8 e 15 de junho. Foram 29 produtos observados, que apresentaram variação de até 842% – a cachaça de um litro, muito utilizada localmente para o quentão, foi a campeã da diferença de preços. Em seguida, vêm o gengibre, com 329%; a canjica branca, com 276%; o milho verde, com 274%; e o pão de cachorro quente, com 233%.

“Com a pesquisa, o consumidor poderá economizar, pois, se realizar a compra pelo menor preço nesses cinco itens, sua despesa será de R$23,31. Já se ele efetuar suas compras e se deparar sempre com o maior preço, sua despesa será de R$108,18”, informou o Procon.

Continua após a publicidade

“Pesquisar é o melhor caminho para que o consumidor faça economia e tenha satisfação na compra dos produtos. Marcas conhecidas nem sempre são sinônimos de melhor qualidade. Busque o produto que lhe atenda conforme a sua necessidade e que esteja dentro de seu orçamento”, alertou o presidente do Procon Municipal, Gustavo Cruvinel. “Antes de qualquer compra, é recomendado que o consumidor compare os preços dos produtos. Caso o consumidor encontre alimentos vencidos, a população deve denunciar no Procon para que as demandas sejam resolvidas”.

Veja Também