Operação Dodge prende dupla de criminosos que aplicava golpe em estudantes de medicina

Postado em: 30-07-2021 às 15h36
Por: Giovana Andrade
Mandados de prisão e busca e apreensão foram apresentados pela PCGO e cumpridos com o apoio da PCERJ na última segunda-feira (26/07) | Foto: Reprodução

Uma dupla que praticava golpes, oferecendo facilidades para a transferência de matrícula de faculdade de medicina cursada no exterior para instituições no Brasil, foi presa após a Polícia Civil de Goiás (PCGO) realizar o pedido de prisão preventiva dos investigados. A Operação Dodge, como foi intitulada, foi deflagrada na última segunda-feira (26/07), com apoio da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (PCERJ), em Campos dos Goytacazes, interior do Rio de Janeiro, onde foram cumpridos os mandados apresentados pela PCGO.

No dia 13 de julho deste ano, a 8ª Delegacia Distrital de Polícia (DDP) de Goiânia tomou conhecimento de uma notícia-crime. Segundo a denúncia, uma pessoa havia sido vítima de fraude que tinha como fim a obtenção de vantagem indevida por parte de um casal. A fraude consistia no oferecimento de facilidades para transferência de matrícula de faculdade de medicina cursada no exterior para instituições no Brasil, públicas ou privadas.

Na tentativa de acobertar que a operação era ilícita, a dupla informava à vítima que se tratavam de vagas remanescentes, e exibiam falsos contratos de prestação de serviços educacionais de graduação em medicina celebrados entre autarquias federais de ensino superior e estudantes.

Em troca do serviço oferecido, os criminosos cobravam entre R$ 30 mil e R$ 150 mil, dependendo da classe social da vítima. Após a realização dos pagamentos na conta indicada, os autores do crime interrompiam a negociação e deixavam de responder às tentativas de contato, além de ameaçar as vítimas caso houvesse denúncia às autoridades.

Diante dos fatos, houve troca de informações da PCGO com as Polícias Civis do Rio de Janeiro, Maranhão, Minas Gerais e Mato Grosso, que levou à conclusão de que a dupla criminosa praticava o golpe por todo o país.

Após solicitação da PCGO, a 12ª Vara Criminal de Goiânia decretou a prisão, mandados de busca e apreensão e o recolhimento de mais de R$ 1 milhão em bens do casal, que foram cumpridos na segunda-feira (26). Veículos de luxo foram apreendidos e os presos estão custodiados no Rio de Janeiro, à disposição do Poder Judiciário.

Compartilhe: