PCGO desarticula grupo acusado de homicídios, extorsões e ameaças a autoridades

A Polícia Civil de Goiás deflagrou, na manhã desta quinta-feira (26), em Rio Verde, no Sudoeste goiano, uma operação envolvendo uma força-tarefa

Postado em: 26-08-2021 às 08h59
Por: Nielton Soares
Segundo a polícia, nove pessoas foram presas. Elas são suspeitas de extorquir credores e devedores e ameaçar promotores e delegados | Foto: PCGO

A Polícia Civil de Goiás deflagrou, na manhã desta quinta-feira (26), em Rio Verde, no Sudoeste goiano, uma operação envolvendo uma força-tarefa centralizada em Goiânia, com cerca de 100 policiais civis.

O objetivo foi desarticular uma suposta organização criminosa, considerada pela polícia como de alta periculosidade e responsável pela prática dos crimes de homicídio e coação. Eles são acusados de extorquir credores e devedores e chegaram a ameaçar promotores e delegados responsáveis pela investigação das práticas delitivas

De acordo com a PCGO, ao todo, foram cumpridos, até o momento, nove mandados de prisão e 10 de busca e apreensão. As investigações apontaram que o grupo obtinha dinheiro com pessoas de alto poder aquisitivo e repassava valores em ações de agiotagem.

Continua após a publicidade

Entre outros crimes, a organização é apontada como responsável pela morte de um fazendeiro, assassinado à luz do dia, em 3 de setembro de 2018, no centro da cidade, a quem devia cerca de R$ 700 mil.

Crimes

Os envolvidos devem responder pelos crimes de homicídio doloso qualificado, associação criminosa, falsidade ideológica, fraude processual, coação no curso do processo e usura.

Veja Também