Média de casos em Aparecida aumenta 30% em 2 semanas

Postado em: 31-08-2021 às 08h02
Por: João Paulo
Casos pularam de 2.975 para quase 4 mil. Aumento vem em meio ao fim do escalonamento intermitente | Foto: Reprodução

Aparecida de Goiânia registrou aumento de 30% na média móvel de casos confirmados de Covid-19 na cidade. Os dados são referentes aos registros realizados entre os dias 13 a 27 de agosto e comparados com o resultado de 14 dias anteriores. Todos os dados estão no painel do novo coronavírus, disponibilizado no site da prefeitura.

Segundo os dados, de 30 de julho a 13 de agosto, a cidade registrou 2.975 novos casos. De 13 a 27 de agosto, esse número saltou para 3.881 casos. Apesar disso, o painel registra o cenário verde, que significa que a cidade tem risco baixo de transmissão da doença. Até o último dia 27 de agosto, a cidade contava com 83.968 casos confirmados. Destes, 813 estão ativos e 81.365 pessoas se recuperaram da doença. Por outro lado, 1.613 aparecidenses perderam a vida pelo novo coronavírus.

Casos por bairros

Pelo acumulativo, os bairros com as maiores registros da doença são Jardim Buriti Sereno (3.844), Cidade Vera Cruz (3.435), Jardim Tiradentes (2.760), Setor Garavelo (2.214), Garavelo Residencial Park (1.790), Parque Veiga Jardim (1.677), Sítios Santa Luzia (1.568), Vila Brasília (1.531), Colina Azul (1.468), Independência Mansões (1.465), Jardim Alto Paraíso (1.336), Pontal Sul (1.223), Jardim Maria Inês (1.203), Jardim Tropical (1.194), Jardim Olímpico (1.193), Mansões Paraíso (1.174), Bairro Cardoso (1.161), Expansul (1.140), Setor dos Afonsos (1.138), Cidade Satélite São Luiz (1.136), Parque das Nações (1.090), Jardim Nova Era (1.062) e o Setor Serra Dourada III (1.040). Os demais setores contêm menos de 1 mil casos registrados.

Por faixa etária, as pessoas de 30 a 39 anos são as mais infectadas (24%). Em seguida vem os de 20 a 29 anos (21%); 40 a 49 anos (20%); 50 a 59 anos (13%); 10 a 19 anos (8%); 60 a 69 anos (6%), 70 a 79 anos (3%), 0 a 5 anos (2%), assim como os de 6 a 9 anos. Os idosos acima de 80 anos representam apenas 1% dos infectados.

Apesar da alta, a taxa de ocupação nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) na cidade está em 55%. Na rede pública, 51% das vagas disponíveis estão ocupadas. Em hospitais particulares, a taxa está em 26%. Porém, um dado chama atenção: 40% dos leitos de terapia intensiva destinados a crianças estão ocupados.

Vacinação

Ainda segundo o boletim da cidade do último dia 27 de agosto, 312.541 aparecidenses já haviam recebido a primeira dose. Isso representa 73,9% da população da cidade imunizada com uma dose. Quando o assunto é a imunização completa, 29,8% das pessoas completaram o ciclo vacinal com duas doses ou tomaram a dose única. Entretanto, os dados do Placar da Vida eram do último dia 23 de agosto.

Mudança de cenário

A mudança de cenário também impactou no isolamento intermitente, que estava em vigor desde o ano passado e passou por algumas alterações em decorrência do agravamento da doença. Desde o dia 12 de julho, os comércios passaram a funcionar normalmente, sem qualquer restrição de dia ou horário por causa da macrozona em que está inserido, que era como funcionava o escalamento. A medida, de acordo com o prefeito Gustavo Mendanha à época, foi devido à estabilização de casos da Covid.

“Com a estabilidade de casos e com a lotação dos leitos de UTI em torno de 60%, estamos avançando mais um passo. Porém, todos devem continuar adotando medidas preventivas como uso da máscara, lavar as mãos com frequência e, sobretudo, não promover aglomerações”, pondera Mendanha.

 Apesar disso, as outras medidas de proteção continuam valendo na cidade, como o uso de máscara de proteção facial, álcool em gel e o distanciamento social. Ainda de acordo com o prefeito, a fiscalização acontecerá normalmente para evitar que as regras sanitárias sejam descumpridas. “Nossos fiscais estarão nas ruas e nos comércios para fazer cumprir o que diz a legislação. Precisamos que todos entendam este momento e colaborem, a pandemia ainda não acabou”, disse em uma rede social.

Mutirão da Vacinação atende 7 mil pessoas

 A cidade realizou um Mutirão da Vacinação no último final de semana e cerca de 7 mil pessoas foram imunizadas nos 20 postos que atenderam a população por agendamento no aplicativo Saúde Aparecida e também os dois drives, Cidade Administrativa e Centro de Especialidades. O mutirão tem como objetivo vacinar o maior número de pessoas que ainda não tomaram a primeira dose, principalmente aquelas que não possuem veículo automotor. Aparecida vacina atualmente moradores da cidade com mais de 18 anos.

 “O mutirão é uma forma de descentralizar o atendimento aos moradores da cidade, abrindo então 20 postos de vacinação por agendamento, além dos dois drives que atendem por livre demanda. Assim aplicamos o maior número de vacinas como primeira dose em um curto espaço de tempo, imunizando nossa população o quanto antes contra a Covid-19. Ao todo, foram liberadas 6,2 mil vagas, sendo que todas foram preenchidas ainda na sexta, para agendamento pelo aplicativo Saúde Aparecida”, comentou a coordenadora de Imunização da SMS, Renata Cordeiro.

 Quem agendou a vacinação para o último sábado (28) comentou o quanto aguardava pelo momento de receber a vacina contra a Covid-19. “A emoção é muito grande. A gente estava esperando e esse dia chegou”, disse Weder Oliveira de 22 anos, morador do Parque Trindade ao se vacinar na unidade de saúde do bairro naquela manhã. “Está bem tranquilo. Eu cheguei no horário que agendei, fui atendida rapidinho, sem fila e agora esperar a segunda dose”, disse a jovem Sara Moreira.

A segunda dose também foi aplicada na cidade, sem interrupção, nos sete postos habituais que são as Unidades de Saúde do Bairro Cardoso, Andrade Reis, Jardim Florença, Jardim Olímpico e Veiga Jardim, além do drive no estacionamento do Aparecida Shopping e na Central de Imunização. Para receber a segunda dose não foi necessário agendamento. Bastava ir, conforme data aprazada no cartão. “Lembramos que a segunda dose Coronavac é aplicada na Central e no Drive. As demais vacinas estão disponíveis em todos os postos”, sublinhou Renata Cordeiro.

 Drive-thru da Arte

 Quem foi ao drive do estacionamento do Aparecida Shopping pôde apreciar as esculturas e pinturas dos artistas plásticos da cidade e do Estado. A ação Drive da Arte teve início na última quinta-feira (26) e expõe obras de oito artistas, por revezamento. Todos eles foram contemplados pela Lei de emergência Aldir Blanc. “Estou muito feliz em poder mostrar um pouco de arte durante a vacinação. A arte faz bem para a alma e acalenta. A pessoa vai ficar mais calma para receber a vacina. Respiro arte há 19 anos e aqui o visitante vai apreciar arte barroca, arte sacra e outras também”, disse o escultor Valmir Neves. (Especial para O Hoje)

Compartilhe: