PCGO prende suspeito de aplicar golpe do cheque falso na Capital e em Aparecida

Suspeito se passava por conhecido de comerciantes e utilizava cheques fraudados e falsos.

Postado em: 10-09-2021 às 10h05
Por: Almeida Mariano
Segundo a polícia, o homem "estudava" toda a rotina do comércio, descobria os nomes dos proprietários e se passava de amigos deles para enganar funcionários | Foto: PCGO

A Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), por meio do Grupo de Repressão a Estelionatos e outras Fraudes da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (GREF/DEIC), efetuou na tarde dessa quinta-feira (09/09), um mandado de prisão preventiva contra um suspeito de praticar uma série de crimes de estelionato mediante o uso de cheque falso.

O suspeito, Jair Ferreira Filho, de 51 anos, é investigado pela prática de ao menos sete golpes efetuados, que ocorreram entre os dias 22/08/2020 e 10/03/2021, gerando um prejuízo para os comerciantes de Goiânia e de Aparecida de Goiânia de mais de 2 mil reais.

De acordo com a PCGO, o investigado estudava a região dos comércios, na maioria dos casos distribuidoras de bebidas e açougues, e identificava o nome dos sócios-proprietários e a rotina de funcionamento do local. Em seguida, entrava no estabelecimento comercial se passando por cliente antigo e/ou amigo/conhecido do dono, informando ao empregado da loja que obteve autorização do proprietário para realizar a compra de produtos por meio do pagamento com cheque.

Continua após a publicidade

No entanto, após a venda de diversos produtos, quando o comerciante tentava descontar o cheque, descobria que se travava de um cheque fraudado ou falso, o popular “chiquita”.

Com o cumprimento do mandado de prisão preventiva, o investigado ficará recolhido no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, à disposição do Poder Judiciário.

Veja Também