Bebê é intubada após ter 72% do corpo queimado por reação a remédio

Postado em: 16-09-2021 às 17h51
Por: Alice Orth
“A gente perde o chão e fica sem saber o que fazer quando vê nossa filha assim", disse o pai. | Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

A moradora de Anápolis de pouco mais de 1 ano de vida, Helena Cristina, foi intubada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia, na noite desta quarta-feira (15/09). Ela teve 72% do corpo queimado por uma reação alérgica a um medicamento.

“A gente perde o chão e fica sem saber o que fazer quando vê nossa filha assim. Há uma semana, ela estava engatinhando e começando a andar sozinha. Era uma neném que acordava dando risada com aqueles dois dentinhos e, de repente, fica nesse estado”, contou o pai da criança, o representante comercial Hugo Cristiano Penno da Silva, 38 anos, ao portal Metrópoles.

Ela foi levada à unidade de saúde na noite após ser transferida de um hospital em Anápolis. Segundo o pai, ela começou a apresentar convulsões com cinco meses de idade, e passou a ser medicada com três remédios diferentes.

Quando apresentou os primeiros sintomas, como febre alta, ela foi levada à emergência, onde foi diagnosticada inicialmente com uma virose, e mais tarde, com rosácea. Somente quando as bolhas de queimadura apareceram os médicos puderam descobrir a causa.

“Decidiram intubá-la para ela não sofrer tanto, estão tratando. Como ela vinha tomando anticonvulsivos e parou estão olhando esse lado neurológico também. Ela vai ter uma consulta com um cirurgião sobre as queimaduras, que vai fazer uma avaliação, e deve passar por mais uma raspagem”, disse o pai ao G1.

Por meio de nota, o Hugol informou nesta quinta (16) que a paciente “encontra-se na UTI da unidade, com o estado geral grave e respirando com a ajuda de aparelhos”.

Compartilhe: