Mortes em acidentes de trânsito crescem 28% em Goiânia

Neste ano já foram registradas 2.451 ocorrências de trânsito; acidentes nas rodovias federais também aumentaram no Estado

Postado em: 24-09-2021 às 09h37
Por: Maiara Dal Bosco
Neste ano já foram registradas 2.451 ocorrências de trânsito; acidentes nas rodovias federais também aumentaram no Estado | Foto: Reprodução

O número de mortes em acidentes de trânsito na Capital aumentou 28% na comparação com 2020. Os dados foram divulgados pela Delegacia Especializada em Investigação de Crimes de Trânsito (Dict) de Goiânia e consideram o período de janeiro até o último dia 15. Ao todo, foram registradas até agora 170 mortes. Em 2020, foram 132.

Além do número de mortes, também foram divulgados pela Dict dados de infrações de trânsito em Goiânia. Em 2020, a delegacia registrou 2.672 ocorrências de acidentes de trânsito. No mesmo período, em 2021, foram 2.451 sendo que, dos acidentes com homicídio culposo, a equipe policial conseguiu definir a autoria em 85% dos casos.

Semana do Trânsito

Continua após a publicidade

Tendo em vista a Semana do Trânsito, que ocorre de 18 a 25 de setembro, a delegada Maira Barcelos, responsável pela especializada, explicou que o aumento de alguns dados negativos no trânsito da Capital se deve à imprudência, negligência e à imperícia de muitos condutores. “Infelizmente, percebemos o aumento no número de mortes e de pessoas lesionadas”, afirmou a delegada.

Para tentar melhorar o cenário da violência no trânsito, a Dict instaurou ainda 209 inquéritos e remeteu 227 ao Judiciário, sendo que o aumento da atuação da especializada se deve ao aumento, também, de alguns dados negativos. “Vários condutores foram indiciados pela prática de crimes de trânsito”, ressaltou Maira Barcelos, que, somente em 2021, indiciou 287 condutores na Dict. Com a divulgação dos índices, a Polícia Civil de Goiás espera conscientizar a população para as boas práticas no trânsito.

Contramão

Um acidente na manhã de ontem (23) vitimou fatalmente um motociclista na Avenida 85, em Goiânia. A vítima faleceu após ser atingida por um carro que entrou na contramão da via. Câmeras de segurança registraram o momento do acidente. O vídeo registra quando o carro, um Nissan-Tiida, arrasta a moto sobre a calçada após a batida. De acordo com a Dict, a vítima estava indo para o trabalho em uma construtora quando sofreu o acidente. O Corpo de Bombeiros chegou a socorrê-lo, mas o motociclista não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Segundo a Polícia Civil, o motorista afirmou que estava a caminho de uma aula de futebol. Ele se recusou a fazer o teste do bafômetro e foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) para teste clínico de embriaguez e, se confirmado, será preso. Além disso, a Dict ressaltou que o local é sinalizado com faixa contínua, sendo proibida a ultrapassagem.

Rodovias

O número de mortes em acidentes de trânsito também aumentou nas rodovias federais que passam por Goiás. Segundo dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o aumento foi de 11,69% nos seis primeiros meses de 2021. De janeiro a junho, foram 86 mortes, enquanto que, no mesmo período do ano passado foram registrados 77 óbitos. O número de acidentes também aumentou em 6% no comparativo com 2020.

Ao todo, o período registrou 1.056 acidentes em 2021, ante 995 que foram registrados no ano passado. Apesar dos números negativos, a quantidade de feridos caiu de um ano para outro. Em 2020, foram 1.180 pessoas que se feriram em acidente nas rodovias e, em 2021, foram 1.126. 

Os flagrantes de infrações de trânsito nos primeiros seis meses de 2021 também registraram aumento se comparados com os mesmos meses do ano passado. Ao todo são 70.403 registros em 2021 contra 68.281 em 2020. As ultrapassagens em local proibido tiveram aumento de 65,51%. Foram 9.381 em 2021 e 5.668 em 2020.

Outro dado que praticamente dobrou foi o manuseio de celular, infração gravíssima e que gera sete pontos anotados na carteira. Entre janeiro a junho de 2020, foram 1.281 flagrantes nas rodovias. Já em 2021, no mesmo período, foram 2.190 registros. Com aumento menos expressivo, as infrações em decorrência da falta do uso do cinto de segurança, seja de condutores ou passageiros, subiu de 5.556 em 2020 para 5.972 em 2021.  (Especial para O Hoje)

Veja Também