PCGO apura suspeita de corrupção em Goiânia, mais 4 municípios goianos e no DF

A Polícia Civil de Goiás (PCGO), por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra a Administração Pública (DERCAP), deflagrou na

Postado em: 30-09-2021 às 09h12
Por: Nielton Soares
Operação “Réplica” foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (30/09) e apura ilícitos de fraude a licitações e falsificação de documento público e particular | Foto: PCGO

A Polícia Civil de Goiás (PCGO), por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra a Administração Pública (DERCAP), deflagrou na manhã desta quinta-feira (30/09) a Operação “Réplica”, que cumpriu 21 mandados de busca e apreensão e três de afastamentos de servidores públicos.

Segundo a polícia, os mandados foram cumpridos nas cidades de Pirenópolis, Goiânia, Cristalina, Formosa, Goianápolis e no Distrito Federal. Ao todo, 64 policiais civis participaram da ação, com apoio das delegacias regionais de Anápolis, Luziânia e Formosa.

Está sendo investigado suspeitas de crimes envolvendo procedimentos licitatórios e respectivos contratos firmados pela Prefeitura Municipal de Pirenópolis, em contrato de empresa responsável pelo inventário patrimonial de diversas Secretarias municipais. Para os investigadores, há indícios de favorecimento e direcionamento para determinada empresa.

Continua após a publicidade

Nas diligências desta manhã, 10 pessoas físicas, empresas de direito público e privado foram alvos. Os investigados podem responder pelos delitos de fraude a licitações e falsificação de documento público e particular.

‘Réplica’

O nome da operação, “Réplica”, significa “imitar algo”, uma vez que a PCGO constatou que o “modus operandi” é identifico a mesma documentação copiada e reproduzida em todos os esquemas. Isto é, as mesmas empresas participantes, propostas semelhantes e o mesmo licitante vencedor.

Veja Também