Imunização completa em outubro: confira como será a campanha de Multivacinação em Goiás

Objetivo é completar a caderneta de vacinação de crianças e adolescentes no estado de Goiás

Postado em: 01-10-2021 às 14h29
Por: Alexandre Paes
Objetivo é completar a caderneta de vacinação de crianças e adolescentes no estado de Goiás | Foto: Reprodução

O mês de outubro, considerado o mês das Crianças, será quase todo dedicado a dar a elas o melhor dos presentes: prevenção à saúde e bem-estar. A partir de hoje, 01, e até o dia 29 de outubro de 2021, será realizada a Campanha Nacional de Multivacinação, tendo objetivo de completar e atualizar a cobertura vacinal das crianças e adolescentes menores de 15 anos em todo o Estado.

O Dia “D” da campanha será realizado no dia 16 de outubro, sábado, das 8h às 17h. O secretário de saude do estado de Goias, Ismael Alexandrino, apresentou boas expectativas, “Queremos nossas crianças e adolescentes nos postos de saúde de seus municípios, nesse mês, para aumentar a cobertura e a proteção deles contra várias doenças”, afirmou.

Por causa da pandemia de coronavírus, a Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) preparou algumas recomendações a serem seguidas pelas secretarias municipais de saúde, buscando minimizar os riscos de contágio e seguir um cronograma em todas as cidades. De acordo com a secretaria serão 965 postos fixos para receber esse público em todo o Estado.

Continua após a publicidade

Cobertura Vacinal

Através da campanha, o Governo de Goiás, por meio da SES-GO, quer facilitar o acesso às vacinas oferecidas pelo Programa Nacional de Imunização (PNI); isso pretende ajudar na atualização da situação vacinal e melhorar as coberturas vacinais desse público; além disso contribui na redução da incidência das doenças imunopreveníveis e manter controladas, eliminadas ou erradicadas outras doenças.

O público-alvo são os menores de 15 anos de idade (14 anos 11 meses e 29 dias), que não possuem as vacinas necessárias, ou que estejam com esquemas incompletos na caderneta. A Campanha de Multivacinação não tem uma meta de cobertura vacinal a ser alcançada, pois o objetivo é a atualização da caderneta de vacinação de acordo com o Calendário Nacional de Vacinação

Ismael Alexandrino afirma que o atual Calendário Nacional de Vacinação requer que toda a população-alvo compareça aos serviços de saúde levando a caderneta de vacinação, para que os profissionais possam avaliar se há alguma vacina que ainda não foi aplicada, ou se existem doses que necessitam ser aplicadas, para assim, completar o esquema vacinal preconizado pelo (PNI).

Precauções

Em caso de doenças febris agudas, moderadas ou graves, recomenda-se adiar a vacinação até a resolução do quadro, com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença. Diarreia e vômitos leves não constituem contraindicações, porém recomenda-se adiar a vacinação até a resolução do quadro, alerta superintendente de Vigilância em Saúde da SES-GO, Flúvia Amorim.

Algumas precauções devem ser observadas pelos pais e responsáveis. São consideradas contraindicações gerais verdadeiras para qualquer vacina:  anafilaxia (alergia grave) a qualquer um dos componentes de uma vacina ou após uma dose anterior da mesma e para as vacinas de bactérias atenuadas ou vírus vivos atenuados, todos os quadros de imunodepressão e a gravidez.

Quanto ao andamento da campanha de vacinação contra a Covid-19, Fúlvia explica que não há, até o momento, contraindicações médicas conhecidas para vacinar pessoas com infecção por Covid-19, no entanto o correto é aguardar até que o vírus não seja mais transmitido. “As pessoas com suspeita ou com confirmação, recomendamos que a vacinação seja adiada por, pelo menos, três dias depois do desaparecimento dos sintomas, com tempo mínimo de isolamento de 14 dias depois do início dos sintomas” afirma.

Veja Também