Comissão de Inquérito da Enel é retomada após ‘explosão’ de reclamações

Vereadores afirmam que a Enel não cumpre contrato

Postado em: 06-10-2021 às 08h51
Por: Daniell Alves
Vereadores afirmam que a Enel não cumpre contrato | Foto: Reprodução

Com últimas intempéries climáticas que atingiram Goiânia recentemente, diversos bairros têm sofrido com a falta de energia elétrica. Alguns chegaram a ficar sem energia por mais de dois dias, perdendo alimentos, além de outros prejuízos. Devido ao cenário, a Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Enel, que apura o serviço prestado pela Companhia em Goiânia, retomou ontem (5) os trabalhos na Câmara Municipal.

A CEI que investiga irregularidades na prestação de serviço da empresa Enel será prorrogada por mais 120 dias. A extensão foi aprovada pela maioria dos vereadores durante a sessão ordinária de ontem (5).

Em seu discurso no plenário, o presidente da CEI, Mauro Rubem (PT), criticou a demora da Enel em religar a energia de milhares de consumidores em Goiânia após a chuva do fim de semana passado. “Eu tenho informação de que há bairros, como o Gentil Meireles, que estão sem energia desde a sexta. O povo de Goiânia está sofrendo com o serviço de baixa qualidade prestado pela Enel. Essa empresa não está preparada para cumprir o contrato de concessão que ela assumiu”.

Continua após a publicidade

Segundo o vereador Ronilson Reis, relator da CEI, diretores e funcionários da Enel serão ouvidos nas próximas duas semanas. Temos percebido que tem triplicado o número de reclamos sobre a Enel e a gente vê a inoperância da empresa no município de Goiânia. Não consegue atender às demandas do município.

A CEI caminha para o desfecho, o que deve ocorrer em 30 dias, destacando que a Companhia não cumpre o contrato de prestação de serviço em Goiânia. Há metas que a Enel tem deixado de cumprir e não é repassado para o consumidor.

Prejuízo

Leitores denunciaram ao jornal que chegaram a ficar três dias sem energia. O vendedor Samuel Souza, 22 anos, morador do setor Perim, conta que ficou desde sexta-feira (1º) sem energia até a última segunda-feira (4). “Perdi alimentos da geladeira, tive que me virar para conseguir ir trabalhar. Liguei na Enel, meus vizinhos também, mas mesmo assim ficamos sem energia o fim de semana todo”, denuncia.

A dona de casa Maria Cleonice Pereira, 55, moradora do bairro Recanto do Bosque, na Região Noroeste, também ficou sem energia durante a manhã do sábado (2). “Eu ia lavar minhas roupas, mas acabei tenho que lavar no domingo. A energia voltou por volta das 13h, mas as vezes cai e volta novamente”, diz.

Em nota, a Enel Distribuição Goiás informa que continua à disposição da Comissão Especial de Inquérito (CEI) e da Câmara Municipal de Goiânia para prestar os devidos esclarecimentos sobre todo o investimento e melhorias já realizadas na Capital e sobre as ações previstas para os próximos anos.

Reclamações

De acordo com a distribuidora, as primeiras chuvas no Estado chegaram com ventos fortíssimos, que geraram o derrubamento de muitas árvores e lançamento de objetos na rede. Isso gerou um número de ocorrências cinco vezes acima do normal, prejudicando o fornecimento. “Enel tem atuado com número de equipes dobrado durante as contingências e força total para a recuperação do serviço no menor tempo possível. Adicionalmente, tem investido fortemente na rede, buscando modernizar e adicionar tecnologia de forma a melhorar a qualidade do serviço e reduzir a duração e a frequência das quedas de energia”, diz a nota.

A Enel Distribuição Goiás ainda informa que todos os clientes atingidos pelas chuvas com fortes ventos já foram restabelecidos. A garante companhia que mantém o reforço no número de equipes para garantir que o atendimento a novas ocorrências seja feito com máximo de agilidade possível. A distribuidora orienta os clientes que, caso sejam afetados por falta de energia, que registrem a reclamação pelos canais digitais: aplicativo da Enel, site, SMS para o número 27949 ou WhatsApp, enviando mensagem para 21 996019608.

A CEI da Enel foi instalada na Câmara no dia 13 de maio e tem como vice-presidente o vereador Juarez Lopes (PDT) e como relator Ronilson Reis (Podemos). Os demais integrantes são Bruno Diniz (PRTB), Leandro Sena (Republicanos), Leia Klébia (PSC) e Geverson Abel (Avante). (Especial para O Hoje)

Veja Também