PC cumpre mandados em 10 cidades goianas contra suspeitos de compartilhar pornografia infantil

A polícia identificou em 10 cidades goianas usuários de internet que, através de softwares específicos, teriam enviado e recebido vídeos contendo abuso sexual infantil.

Postado em: 25-10-2021 às 10h49
Por: Ícaro Gonçalves
A polícia identificou em 10 cidades goianas usuários de internet que, através de softwares específicos, teriam enviado e recebido vídeos contendo abuso sexual infantil | Fotos: Divulgação/ PC-GO

A Polícia Civil de Goiás (PC-GO) deflagrou na manhã desta segunda-feira (25/10) a operação Meu Zeloso Guardador V, com objetivo de identificar criminosos que armazenam imagens de exploração sexual infantil em pelo menos 10 cidades do estado de Goiás.

Por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos (DERCC), estão sendo cumpridos nesta segunda 11 mandados judiciais de busca e apreensão, nas cidades de Aparecida de Goiânia, Cidade Ocidental, Goiatuba, Hidrolândia, Jataí, Minaçu, Pires do Rio, Rubiataba, São Luiz dos Montes Belos e Valparaíso de Goiás,

A polícia identificou nestas cidades usuários de internet que, através de softwares específicos, teriam enviado e recebido vídeos contendo abuso sexual infantil. O cumprimento dos mandados teve apoio das delegacias locais de cada cidade.

Continua após a publicidade

Esta é a 5ª etapa da Operação Meu Zeloso Guardador. Iniciada em 2018, já cumpriu o total de 104 mandados de busca e apreensão, em 32 cidades do goianas, e até agora resultaram na prisão em flagrante delito de mais de 50 pessoas, presas em razão da posse e compartilhamento de arquivos contendo imagens de exploração sexual infantil.

“Para realização da Operação Meu Zeloso Guardador V, foram empreendidas diversas diligências, com utilização de ferramenta própria para investigações em ambiente cibernético, após treinamento oferecido pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (SENASP e CIBERLAB), em conjunto com a HSI – Homeland Security Investigation”, esclarece a delegada Sabrina Leles, titular da DERCC.

Abaixo, veja imagens da operação:

Veja Também